Meio Bit » Baú » Games » CEO da Crytek critica modelo gratuito do Team Fortress 2

CEO da Crytek critica modelo gratuito do Team Fortress 2

Cevat Yerli reclama da maneira como o modelo Free-to-Play foi implementado no Team Fortress 2.

08/03/2013 às 16:00

team_fortress_2_07.03.13

Embora eu acredite que o modelo Free-to-Play possa servir para tornar a indústria de games mais acessível, um dos aspectos mais temidos pelos jogadores é a necessidade de termos que gastar dinheiro para vencermos nas partidas online e ao falar sobre a iniciativa da Valve de tornar o Team Fortress 2 gratuito, Cervat Yerli, CEO da Crytek criticou exatamente esse lado do FPS.

De certa maneira o Team Fortress 2 não é um jogo realmente Free-to-Play. Eu meio que penso que ele seja um jogo 70% gratuito. Ele está no caminho para chegar lá, é um bom modelo e funciona para a Valve, mas ainda assim existe algo ‘pague para vencer’ nele e não gosto disso. Há alguns bons experimentos ali, com conteúdo gerado pelos usuários, mas você compra itens, você tem que comprar itens.

Ainda segundo Yerli, um título que adote o modelo Free-to-Play não pode permitir que os jogadores vendam itens, já que isso acaba o transformando em um jogo pay to win e por isso ele desaprova o Team Fortress 2, jogo que segundo ele, só poderia ser chamado de gratuito por nos permitir entrar e jogar sem exigir sua aquisição.

Eu não posso ser considerado um especialista em TF2, na verdade nunca gostei muito do seu estilo frenético, nem mesmo quando era pago, mas é engraçado ver tal crítica quando já ouvi alguns jogadores experientes elogiarem o game por ele não dar vantagens significativas a quem gasta dinheiro para comprar itens. Mas o que você acha disso tudo, o Team Fortress 2 soube adotar o modelo gratuito, ou o fundador da Crytek tem razão ao reclamar?

[via PCGamesN]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários