Meio Bit » Baú » Indústria » TV no Celular: Ainda não

TV no Celular: Ainda não

03/08/2007 às 17:00

A British Telecom fechou seu serviço de vídeo para celulares, e não foi à toa.

O instituto M:Metrics fez uma pesquisa onde concluiu:

De 45 milhões de usuários de celulares na Inglaterra, somente 3,9% assistiram algum vídeo no celular, enviado por amigos ou parentes, no período de um mês.

Já é pouco, mas piora. Em se tratando de transmissões de TV para celulares, somente 0,7% dos usuários assistiram ao menos um programa em um período de 30 dias.

Isso dá 321.000 pessoas. Ou nada, do ponto de vista de um mercado viável.

O Movio, serviço de vídeos para celulares da British Telecom / Virgin Mobile foi lançado em Setembro do ano passado, mal conseguindo atingir a marca de incríveis 10 mil assinantes. Fechou e foi bem fechado.

Os especialistas otimistas que provavelmente vendem projetos de vídeos para dispositivos móveis estimam um mercado de 20 bilhões de Euros para 2011, mas eu duvido. As reclamações dos usuários continuam as mesmas. Primeiro, ninguém gosta de pagar por conteúdo que recebe de graça, em casa, Segundo, há problemas de qualidade e confiabilidade.

A qualidade do conteúdo é um problema-chave. Veja o Joost. Sinceramente não consigo achar nada de interessante. É como estúdios que reciclam lixo como "podcast", achando que os espectadores vão engolir qualquer coisa.

Segundo, quando pesquisados sobre o motivo de não usarem o serviço, 6% dos usuários que NÃO o utilizam alegam "problemas de qualidade e confiabilidade". Entre os que usaram o serviço, a mesma alegação sobe para 26%. Se isso não indica que a experiência em si é uma droga, não sei mais o que indica.

Fonte: Guardian

relacionados


Comentários