Meio Bit » Baú » Internet » Jesuítas invadindo o Second Life

Jesuítas invadindo o Second Life

30/07/2007 às 11:21

meiobit-godjesus.jpg

Calma. Não precisa desconectar o seu priminho da Internet, nem fechar a porta do seu cyber-apartamento dizendo "não estou em casa". Não é mais um caso de padres tarados ou pregadores irritantes. Estamos falando de Jesuítas, os Jedi do catolicismo.

Em um artigo na revista La Civilta Cattolica entitulado "Second Life: O Desejo de uma 'outra vida´", Antonio Spadaro faz a melhor resenha que já vi sobre o tema. Esqueça caça às bruxas, esqueça discursos "Second Life é coisa do demônio".

"Não é possível fechar os olhos para este fenômeno ou correr para julgá-lo. Ele precisa ser entendido, e o melhor meio de entendê-lo é entrar nele"

Explicando desde o básico dos videogames, até termos como MMORPG e Machinima, ele passa por temas como instruções básicas, a economia do Second Life, iniciativas de Arte e Cultura, relações de amizade, parceria e, claro, sexo.

Na parte entitulada "Há (cyber) espaço para Deus?" o autor descreve o ecumenismo do ambiente, com templos das mais variadas religiões, inclusive uma réplica da catedral de Notre-Dame. Ele também investiga a validade da pregação dentro do ambiente virtual.

"O quê significa rezar no Second Life? É possível? Segue o testemunho de um muçulmano sueco, Muhammed Yussif Widhe: Eu coloco meu avatar em posição para rezar ao mesmo tempo em que rezo. A minha oração de verdade é válida e a minha oração online é simbólica"

O Second Life é tratado não como um ambiente "falso", mas como um ambiente que pode ser na verdade até mais sincero que o mundo real, visto que as inibições e convenções sociais normais não se aplicam aos avatares. Mesmo assim, como o Second Life é uma metáfora para o mundo real, a necessidade de uma estrutura de aconselhamento espiritual é igualmente presente.

O autor chega a citar Snowcrash, o excelente livro de Neal Stephenson, uma das bíblias (sem trocadilho) do movimento cyberpunk.

Seria MUITO BOM se alguém traduzisse o texto completo. Serve para mostrar o Second Life como uma iniciativa legal, sem ser um antro maligno de satã, mostra como se escreve um artigo de verdade, com pesquisa, bibliografia, etc, e mostra um dos motivos da Igreja Católica estar aí firme e forte, depois de quase 2000 anos: A qualidade de seus quadros, principalmente os jesuítas, que sempre contaram com excelentes astrônomos e cientistas entre eles.

Via: Reuters e La Civilta Cattolica

relacionados


Comentários