Meio Bit » Arquivos » Games » MYO - Melhor que Minority Report?

MYO - Melhor que Minority Report?

MYO é uma braçadeira que permite interação sem fio com Windows, Mac OS X, consoles e até mesmo o famoso helicóptero comandado via iOS. E não é coisa do futuro, teoricamente, ele estará disponível ao público no final de 2013.

26/02/2013 às 15:33

signal_diagram.jpg

Em Minority Report, Tom Cruise usa uma luva que permite se comunicar com uma tela transparente. Toda a experiência é realizada através de gestos. Já vimos anteriormente os responsáveis por aquela tecnologia, que de fato existe. A Oblong Industries lançou em meados de 2008, uma combinação de hardware + software chamada g-speak. Apesar de ser um pouco velha, dada as alterações e novas descobertas que acontecem bem rapidamente no mundo atual, ela ainda é bem interessante.

Só que tanto em Minority Report quanto no produto da Oblong necessitamos de uma luva. O mesmo ocorre com o Kinect, que necessitamos do dispositivo para ter uma experiência mais rica. Aí entra o MYO. Ainda é dependente de um hardware, mas é bem menos desconfortável que uma luva, exige bem menos recursos que o software+hardware da Oblong e custa um pouquinho mais que o Kinect (lembrando que poucas pessoas compram só o Kinect, exceto quando já possuem um XBox 360). Assista ao vídeo logo abaixo:

O MYO é uma braçadeira que não exige software proprietário, como ocorre no Oblong, nem um hardware exclusivo como no Kinect. É a “união” entre esses dois hardwares: se compararmos o valor dos três, teremos o g-speak com preço indefinido, o Kinect por US$89 e o MYO por US$150 (em pré-venda e com disponibilidade prevista para o final de 2013).

Essa espécie de braçadeira de comandos gestuais funciona via feedback tátil, através da leitura da atividade dos músculos e de sensores de movimento. Através da leitura dos músculos é possível identificar a posição de cada dedo (fechado ou aberto) e, a partir da movimentação do braço, é possível também detectar qual é a posição do membro.

Ele usa Bluetooth 4.0 para se comunicar com outros dispositivos, baterias de íons de lítio recarregáveis e processador ARM. As APIs dele serão disponibilizadas futuramente e ele já suporta nativamente Windows e Mac OS X. E está planejado suporte para iOS, Android e outros sistemas através de APIs.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários