Meio Bit » Baú » Indústria » A dona gorda cantou na Opera

A dona gorda cantou na Opera

Presto ou não presto? 10% dos empregados da Opera Software foram demitidos (e terão de aprender WebKit).

18/02/2013 às 17:20

fat lady sings

Neste momento o passaralho passou na sede da Opera. Fruto da mudança de engine proprietário para WebKit, nada menos que 10% da força de trabalho da empresa ganhou bilhete azul. Rodou. Vazou.

Nada menos que 91 dos 931 empregados da empresa ganharam um pé na bunda, justamente por estarem ligados ao desenvolvimento do Presto, o antigo engine de renderização da empresa. Imagino a alegria desse pessoal atualizando o Linkedin e colocando “8 anos de experiência com um FUCKING engine de renderização web QUE NINGUÉM MAIS NO PLANETA USA”.

Segundo a Opera os funcionários deixaram seus empregos voluntariamente depois de receberem seus pacotes de rescisão. Ao contrário de se agarrarem gritando às mesas, imagino.

Diz a Opera que inclusive ajudou a recolocar vários dos demitidos. É triste mas assim é a vida. Empresa não é ONG nem abrigo. Se estavam ruim com o pessoal trabalhando imagine com esses 91 sem ter o que fazer.

P.S.: Meio Bit também é cultura: Abaixo a explicação da expressão “não acaba até a dona gorda cantar”, com o Kid, o baiano mais canadense de Sergipe, que se mudou para Manitoba só por gostar do nome.

Fonte: SG.

relacionados


Comentários