Meio Bit » Baú » Games » Criador do Xbox critica estratégia da Microsoft

Criador do Xbox critica estratégia da Microsoft

14/02/2013 às 10:00

dori_xbo_14,02,13

Os fãs do Xbox 360 que me desculpem, mas embora o console seja fantástico e sua capacidade de reproduzir filmes, música e canais de televisão mereça todos os elogios, há algum tempo tem me irritado o forte apelo da Microsoft a este aspecto, fazendo parecer com que o aparelho seja muito mais uma central multimídia capaz de rodar jogos do que o contrário.

Essa estratégia indubitavelmente ajudou a fabricante a conquistar muitos consumidores, mas de dois ou três anos para cá os executivos da divisão responsável pela marca não cansam de tocar nesta tecla, de como o Xbox 360 mudou a sala de estar e quanto aos jogos, fico com a sensação de que eles imaginam que venderão sozinhos, graças a enorme base instalada.

Pois quem também está incomodado com tal situação é Nat Brown, engenheiro que ajudou a desenvolver o primeiro Xbox e que afirma ter sido o responsável por nomear o console. Em um texto carregado de críticas e reclamações o sujeito bate duramente na política adotada pela Microsoft com o Xbox 360, afirmando inclusive que tem sido doloroso acompanhar os últimos cinco anos do videogame, especialmente o último deles.

Para Brown, durante todo esse tempo a Microsoft falhou ao tentar inovar ou não conseguiu lucrar quando trouxe novidades, como o Kinect, limitando-se a divulgar o seu sucesso estratégico quando na verdade apenas se valeu do fracasso de seus concorrentes – Sony e Nintendo.

O ex-funcionário também ataca a exagerada atenção dada à tentativa de se criar uma televisão interativa e parcerias que lhes garantam conteúdo exclusivo, enquanto que o seu produto principal segue agonizando, os funcionários estão abandonando barco e as desenvolvedoras lhes virando as costas.

Outros pontos criticados por Brown são o sistema operacional do Xbox 360 e a sua nova dashboard, segundo ele “lenta e cheia de frescuras”, além da dificuldade impostas aos desenvolvedores menores, já que o valor necessário para a publicação de algo na loja do console é muito alto, ao contrário do que vemos em plataformas como o iOS e que impossibilita que os indies ganhem muito dinheiro no videogame. Ele então chama a Microsoft de idiota por ter aberto mão “não apenas dos desenvolvedores independentes, mas também de uma geração de crianças e adolescentes que passarão a criar jogos para dispositivos móveis de outras empresas.

Por fim, o sujeito faz a dura previsão de que se a empresa da maçã lançar uma Apple TV capaz de rodar jogos ela poderá matar não só o Xbox como todos os outros consoles e citou que mesmo sem permitir jogos, só em 2012 foram vendidas mais de 5,3 milhões de unidades desse aparelho, um aumento de 90% no ano, enquanto as vendas do Xbox 360 seguem encolhendo.

Palavras bem duras e disso tudo, há alguma coisa com o que você concorde? Pois para mim, vários dos pontos citados por Nat Brown fazem sentido.

[via GamesIndustry]

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários