Meio Bit » Baú » Games » Uma provocação usando Call of Duty e We Are The World

Uma provocação usando Call of Duty e We Are The World

06/02/2013 às 7:26

dori_mw3_06.01.13

Durante a Segunda Guerra Mundial Adolf Hitler e Joseph Goebbels perceberam que poderiam utilizar uma arma relativamente barata e de extrema eficácia, a propaganda. Valendo-se do carisma do Führer para organizar acalorados discursos públicos e o conhecimento do ministro, o Partido Nazista conseguiu convencer milhões de alemães de que a causa defendida por eles era válida, levando o mundo a aquele que ficou conhecido como o maior conflito da humanidade.

Eis que quase 70 anos após o lançamento das bombas que deram fim a aquele período negro temos novamente um regime ditatorial que, usando a mesma tática, está tentando colocar na cabeça dos habitantes do seu país que uma guerra deve ser travada. O inusitado é a qualidade do material produzido por eles.

Criado pela agência estatal norte-coreana, o vídeo abaixo foi a maneira encontrada por eles para divulgar o programa espacial da nação controlada por Kim Jong-un, aproveitando é claro para provocar o seu maior inimigo, os Estados Unidos. Nele vemos um sujeito sonhando com o lançamento de um foguete, um planeta Terra renderizado onde as Coreias estão unificadas e um ônibus espacial que mais parece ter sido criado pelo departamento de arte da Rede Globo. Contudo, o que tem chamado mesmo a atenção é que lá pelos dois minutos podemos ver um trecho do Call of Duty: Modern Warfare 3 onde a cidade de Nova York é bombardeada, tudo isso ao som instrumental de We Are The World, música de Michael Jackson e Lionel Richie que em 1985 se tornou hino da campanha USA For Africa.

Entre as muitas frases ditas no vídeo, uma diz que “podemos ver uma fumaça negra vindo de algum lugar na América” e outra que “parece que o ninho da maldade está em chamas, com um fogo iniciado por eles mesmo,” para no final, enquanto o coreano segue sonhando, a propaganda afirmar que “apesar de todos os tipos de tentativas dos imperialistas de nos isolar e esmagar… Ninguém nunca será capaz de impedir as pessoas de marcharem rumo à vitória.

Talvez eles tenham razão, mas para facilitar o processo, bem que poderiam contratar o Washington Olivetto.

[via The Verge]

relacionados


Comentários