Meio Bit » Baú » Fotografia » E a Panasonic tentando reinventar os Sensores Fotográficos

E a Panasonic tentando reinventar os Sensores Fotográficos

Panasonic apresenta Micro Color Splitters, nova tecnologia de sensores fotográficos que aproveitaria até 100% da luz captada.

05/02/2013 às 22:12

Esse pode ser um daqueles momentos em que a tecnologia fotográfica vai dar um salto, jogando boa quantidade do que aceitamos como razoável no lixo e construindo novos paradigmas. Tudo bem, pode ser que eu esteja apenas muito animado, mas faz tempo que não vemos uma ideia realmente bacana no mundo da tecnologia das câmeras fotográficas. Todo mundo sabe que a 99% dos sensores fotográficos se utilizam da matriz Bayer para captar as cores primárias. Essa invenção, que não é nova, foi a responsável por termos a fotografia digital em cores e, embora tenha algumas limitações, é a melhor solução que tivemos até agora. Algumas empresas tentaram fugir dessa solução criando suas próprias tecnologias. A Fuji vem pesquisando algo há anos (sensor orgânico?) e a Sigma até lançou o seu sensor Foveon que trabalha com a ideia de camadas, uma para cada cor primária.

Agora é a vez da Panasonic se mover e mostrar algo que não está apenas no plano das ideias, mas em avançado estágio de desenvolvimento. Não me surpreenderia em ver ainda no ano de 2013 uma câmera com essa nova tecnologia. Nos sensores de matriz Bayer existe um quadriculado onde cada unidade é composta por um filtro que é responsável pela captação de uma das três cores primárias do sistema RGB (vermelho, verde e azul). São 50% de filtros cor verde e 25% para cada uma das duas cores restantes. Como cada filtro possui a capacidade de captar apenas uma das três cores primárias, na hora de formar a imagem as outras duas são interpoladas com as informações dos filtros vizinhos. Parece complicado, mas é assim que a coisa funciona desde que Bryce Bayer criou a tecnologia no distante ano de 1976. Problema, embora funcione perfeitamente a matriz Bayer consegue transmitir apenas de 30% a 50% da luz captada. O resto é perdido.

E é isso que a Panasonic planeja mudar colocando no mercado a sua nova tecnologia que possui, por enquanto, o nome de Micro Color Splitters. A diferença aqui está justamente na forma como o sensor vai captar as cores primárias. Em vez de filtros coloridos temos um sistema que capta a luz como um todo e divide as cores primárias por difração. Qual a vantagem disso? Segundo a Panasonic o aproveitamento de luz do Micro Color Splitters é de 100%, tornando os novos sensores, que podem ser CMOS ou CCD, muito mais sensíveis à luz. Se a coisa realmente funcionar vai ser uma pequena revolução e forçar a novas pesquisas e desenvolvimento de tecnologias por conta da concorrência. Afinal de contas, nesse mercado gigantesco quem fica para trás perde muito dinheiro. E sabemos que o consumidor gosta de apostar no que é novo e mais moderno.

Micro Color Splitters

Fonte: Foto Actualidad

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários