Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Dia 15 agradeça por não estarmos um pentelhonésimo no lugar errado

Dia 15 agradeça por não estarmos um pentelhonésimo no lugar errado

Daqui a duas semanas, um asteróide aproximar-se-á da Terra e poderá até ser visto com bons binóculos.

02/02/2013 às 14:09

2012da14

Dia 15 de fevereiro será um dia especial para astrônomos. O asteróide 2012 DA14 raspará a Terra, passando mais próximo que os satélites em órbita geoestacionária, a 36.500 km de altitude.

Com 50 metros de diâmetro, o DA14 cruzará o céu com magnitude 8, suficiente para ser visto com telescópios ou bons binóculos. Não acontecerá nada, claro. A não ser que você acredite em vídeos do YouTu.be e no History Channel, que ainda passa programas sobre o Apocalipse Maia. A órbita do asteroide é conhecida em detalhes, e esse encontro é muito raro.

Asteroides desse tamanho só passam pela Terra em média uma vez a cada 40 anos, com uma colisão a cada 1.200 anos. Mesmo assim assusta saber o quão perto esse vai passar. A Terra escapou de uma colisão por 16 minutos, talvez menos. Se 4 bilhões de anos atrás uma pedrinha aleatória tivesse girado pro lado errado, alterando infinitesimalmente nossa velocidade orbital, talvez hoje estivéssemos evacuando Nova York. Até porque essas coisas só acontecem com Nova York.

Qual o estrago? Bem, a Cratera do Meteoro, no Arizona, foi criada 50 mil anos atrás quando um bicho desses, com o mesmo tamanho do 2012 DA14 resolveu conhecer a Terra de perto.

Meteor-Crater-592js072110

Note: O negócio preto na parte de baixo é uma estrada. A cratera tem 1,1 km de diâmetro.

Pois é. Escapamos de novo. A não ser que o bicho acerte o satélite da SKY. Com minha sorte atual, é bem possível…

relacionados


Comentários