Meio Bit » Baú » Demais assuntos » O maior “vai que cola” da corrida espacial

O maior “vai que cola” da corrida espacial

02/02/2013 às 13:32

Apesar de hoje nerds serem criaturas sem-graça, raivosas e que xingam muito no Twitter, no passado tinham verdadeiro senso de humor, mesmo os que participavam do programa espacial.

Um bom exemplo são os palhaços que incluiram nas checklists dos astronautas da Apollo XII fotos de coelhinhas da Playboy. Já Neil Armstrong e seus amigos preencheram formulário da Alfândega, indicando como local de origem Lua, e declarando “pedras e amostras de poeira lunar” no campo “carga”.

Mesmo casos mais sérios acabam tendo um engraçadinho. O mais sério deles foi a Apollo XIII, que depois da explosão de um tanque de Oxigênio teve que fazer uma manobra de emergência para voltar em segurança.

Aqui cabe uma breve explicação: Estes são os dois componentes principais da Apollo:

houston

O negócio com patas, que pousa, é chamado Módulo Lunar. O que parece minimamente um foguete, é chamado Módulo de Comando. O Módulo Lunar só é usado depois da nave estar em órbita da Lua. É planejado para pousar e só. Seu motor só funciona uma vez. a pare do módulo que decola é outra.

Com a explosão no módulo de comando, não ousaram religar os motores, então toda a manobra de retorno foi feita com o Módulo Lunar, que não havia sido projetado para isso, mas funcionou perfeitamente.

Como todo projeto de governo, a Apollo era uma missão cheia de componentes criados por fabricantes diferentes, e sempre rolava uma competição, amigável ou não. Por isso um engraçadinho na Grumman, que projetou o Módulo Lunar, não pensou duas vezes: Mandou para a Rockwell, construtora do Módulo de Comando, a seguinte fatura:

conta

324 mil dólares (em 1970, uma boa grana) que cobriam o custo do reboque, afinal o Módulo Lunar empurrou o Módulo de Comando de volta para a Terra. E como os astronautas se refugiaram no ML, também cobraram pela hospedagem, ar-condicionado e pela carga da bateria do MC.

O custo foi até baixo, US$1,00 por milha.

A Rockwell levou a “sério”, mandando a conta pra auditoria. Ao final responderam que como eles nunca tinham cobrado por rebocarem o Módulo Lunar até a Lua, nas Apollos XI e XII, ficaria tudo elas por elas.

Fonte: FC

relacionados


Comentários