Meio Bit » Baú » Games » Obama quer estudo sobre jogos violentos

Obama quer estudo sobre jogos violentos

17/01/2013 às 8:01

dori_obam_17.01.13

Pois é meu amigo gamer, agora a coisa ficará realmente série (ou não). Depois de vermos uma infinidade de estudo que tentam ligar os jogos ao surgimento de atitudes violentas e tantos outros que mostram que isso é uma besteira, o governo norte-americano decidiu entrar na discussão e durante uma conferência para a imprensa onde falou sobre o controle de armas nos Estados Unidos, o presidente Barack Obama revelou que pedirá ao Centro de Controle de Doenças para tentar encontrar a causa do crescimento da violência entre os jovens do país.

Apesar de não ter citado os jogos eletrônicos em grande parte do discurso, Obama afirmou que “nós não nos beneficiamos da ignorância, não nos beneficiamos por não conhecer a ciência dessa epidemia de violência” e terminou voltando sua atenção para o congresso, de onde tentará a liberação de US$ 10 milhões para que o CDC possa estudar “a relação entre os videogames, mídias visuais e a violência.

Isso mostra que o alvo não será apenas os games e a proposta surge logo após uma reunião entre o vice-presidente Joe Biden e vários representantes da indústria para tentarem encontrar uma solução para o problema. Naquela ocasião o político garantiu que o governo não fez nenhum tipo de julgamento sobre os jogos eletrônicos e que o intuito de Obama era apenas ter mais detalhes sobre a situação.

Mesmo com a promessa de que o governo não pretende banir ou mesmo censurar de alguma maneira os videogames, com medo dos resultados encontrados no estudo, o que deverá demorar meses para aparecer, alguns jogadores já começaram a se preocupar, mas vale lembrar que em junho de 2011 a Suprem Corte norte-americano decidiu que a liberdade de expressão dos games está garantida, por isso, qualquer tipo de limitação seria um ato inconstitucional.

Por fim, essa discussão parece longe de acabar e nos próximos meses ainda deveremos ouvir muitas discussões, opiniões relevantes e muitas outras infundadas sobre o assunto e seja com games ou sem games, com armas ou sem armas, acredito que infelizmente uma coisa não vai mudar, inocentes continuarão sendo vítimas de atos imbecis e a comunidade apenas tentará encontrar uma justificativa para aquilo que está, ou melhor, sempre esteve, realmente errado, nós.

[via Gamesbeat]

relacionados


Comentários