Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Cultura corre na frente da Amazon e lança novos e-readers da Kobo

Cultura corre na frente da Amazon e lança novos e-readers da Kobo

À partir da meia-noite, estarão disponíveis no site da Livraria Cultura 2 novos modelos de sua linha de e-readers, o Kobo Glo e o Kobo Mini.

14/01/2013 às 19:34

A partir do final de 2012, o mercado de e-books começou a esboçar reação por aqui. Tivemos, quase que em uma tacada só, a chegada das lojas da Apple, Amazon, Google e Kobo, em parceria com a Livraria Cultura.

O que estava faltando, veio junto: além de o acervo de e-books estar crescendo exponencialmente a cada dia, trouxeram também e-readers de qualidade, três vezes mais barato e dez vezes melhor do que o que tínhamos disponível oficialmente por aqui. Com preços a partir de R$ 299, você já pode ter um aparelho especial para leitura em sua mochila. Eles também têm mais qualidade e trazem todo um ecossistema junto a eles, facilitando a vida do consumidor.

Kobo Glo

Kobo Glo (crédito: divulgação)

Isso tudo se confirma agora em 2013, onde estamos vendo que, realmente, agora a coisa vai. A Kobo informou em release oficial que, a partir da meia noite de hoje, estarão disponíveis no site da Livraria Cultura dois novos modelos de sua linha de e-readers, o Kobo Glo e o Kobo Mini. São nova opções de tela monocromática, em formatos que, literalmente, cabem no bolso.

Um deles, o Kobo Glo, possui tecnologia de iluminação por trás pelos lados da tela de tinta eletrônica, permitindo uma leitura confortável no escuro. Com seis polegadas de tela de toque, Wi-Fi, 185 gramas e entrada para cartões, esse modelo sai por R$ 449, apenas cinquenta reais a mais do que o modelo já vendido por aqui.

O outro é o Kobo Mini, que com apenas 5 polegadas de tela de toque e 134 gramas, pode facilmente ser levado no bolso. Ele também conta com WiFi, mas não possui entrada para cartão, impossibilitando o aumento dos 2 GB já disponíveis. Esse pode ser encontrado por R$ 289, ironicamente, dez reais mais barato que o Kindle, da Amazon.

Kobo Mini

Kobo Mini (crédito: divulgação)

Essa queda de braço em matéria de preço, para variar, é muito benéfica para os consumidores. Com um leitor Wi-Fi dez reais mais barato que o seu, a Amazon logo deve se mexer e trazer ao Brasil seu modelo com tela iluminada, e talvez outros modelos de e-reader, podendo até inserir a tablet Kindle Fire por aqui. São ótimas notícias, e leitores poderão aproveitar muito todas essas facilidades. Só falta agora as editoras se mexerem e começarem a oferecer preços competitivos também nos e-books, que ainda têm preço abusivo por aqui.

Os e-readers não tiveram um bom começo no Brasil, com aparelhos antigos, caros e de má qualidade; foram rapidamente ignorados pelo público. Porém, dessa vez, com aparelhos bons e menos caros, talvez a figura mude. Ainda mais com o fim da esperança da chegada de um tablet barato no país. O Nexus 7, da Google, que nos EUA é vendido a US$ 200, chegará por aqui custando nada menos do que R$1.299,00.

relacionados


Comentários