Meio Bit » Baú » Games » Operação bane de jogos online milhares de criminosos sexuais

Operação bane de jogos online milhares de criminosos sexuais

20/12/2012 às 10:15

dori_eric_20.12.12

O procurador geral do estado de Nova York, Eric Schneiderman, uma espécie de Harvey Dent do mundo real, divulgou em sua página na internet uma ação que promete tornar um pouco mais segura a vida daqueles que costumam se divertir em jogos online.

Batizada de Operation: Game Over, a iniciativa teve como objetivo banir criminosos sexuais que se aproveitam da internet para fazer novas vítimas e graças a colaboração de empresas como a NCSoft, Sony, THQ e Gaia Online, só nessa investida 2100 contas pertencentes a essas pessoas foram canceladas.

A campanha faz parte do Electronic Securing and Targeting of Online Predators Act (e-STOP), ato que obriga criminosos condenados a divulgarem seus endereços de email e identidades utilizadas na internet, e a operação realizada ontem deu continuidade a outra do início do ano, onde 3500 contas registradas na Microsoft, Blizzard, Electronic Arts, Disney Interactive, Warner e Apple também foram banidas.

A internet é a cena de crimes do século 21 e precisamos assegurar que as plataformas de games online não se tornarão um playground digital para perigosos predadores,” declarou Duas Caras, digo, Schneiderman. “Isso significa fazer todo o possível para impedir que criminosos sexuais utilizem os videogames como um meio para caçarem vítimas mais novas.

Apesar da iniciativa ser louvável, ela está longe de ser a solução ideal e como disse Schneiderman, o recomendável é que os responsáveis tentem prestar bastante atenção no perído em que seus filhos passam diante dos videogames, além de adquirir games adequados para suas idades, configurar o controle de conteúdo pelos pais e principalmente, conversar com os pequenos sobre os riscos de estarem em contato com desconhecidos.

[via GamesIndustry]

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários