Meio Bit » Baú » Internet » Bing deixa Hamas com inveja e varre Israel do mapa

Bing deixa Hamas com inveja e varre Israel do mapa

26/11/2012 às 13:59

death_to_all_juice Em um episódio de West Wing é mostrado um absurdo diplomático clássico: O Presidente dos EUA ganha de presente um mapa histórico do Oriente Médio, desenhado no Século XVIII, mas não pode pendurar na parede pois não mostra o Estado de Israel.

O bom-senso diz que um país criado em 1945 não pode aparecer em um mapa de 1700 e alguma coisa, mas diplomaticamente ainda assim é uma gafe.

A situação na região é tão volátil que mapas de empresas aéreas que operam na região não mostram Israel. Os vizinhos fingem que o Estado Judeu não existe, mesmo empresas aéreas americanas, com parte do capital controlado por… investidores judeus.

Esse non-sense não é novo nem na área de tecnologia. O Windows 95 gerou um incidente diplomático ao destacar Taiwan no mapa de fuso-horário do relógio. É, a China fez mimimi por causa disso.

Agora com a integração do Bing Maps com a tecnologia NavTeq na Nokia, algo de MUITO errado. Usuários descobriram que os problemas do iOS Maps eram pinto (circuncisado) perto do Bing. Israel não aparecia no Windows Phone 8, nem a Coréia do Sul. Ah sim, e isto é Tóquio:

tokyo-map-wp8-jpg

Aparentemente alguns países são cobertos no Bing Desktop, mas não na versão mobile. OK, TUDO BEM, eu entendo se for o caso de Bósnia, Libéria, Brasil ou outro desses fins de mundo, mas Coréia do Sul e Japão? E Israel, que é do tamanho de Itaquera e o mapa cabe em um pcx?

É complicado quando você quer virar referência tecnológica e não atende a 3 países onde a tecnologia é criada.

Fonte: WMPW

relacionados


Comentários