Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Governo do RJ quer destruir 4a melhor escola do município

Governo do RJ quer destruir 4a melhor escola do município

06/11/2012 às 13:49

A educação no Brasil possui tamanha qualidade, somos tão avançados nesse aspecto que podemos nos dar ao luxo de tornar as coisas mais difíceis só pelo prazer do desafio. Tipo jogar God of War no nível mais difícil ou zerar Street Fighter só ganhando de perfect. Conforme mostra o Índice de Educação medido pela ONU, o Brasil encontrava-se em 2009 na 67a posição, com queda de 2 posições em relação a pesquisa anterior, de 2007. Ou seja, apesar do que diz o Governo, a educação piorou. Observando o quadro é ainda mais triste ver que estamos como Peru logo atrás de nós (não é piada).

Entre os países que estão melhor colocados, temos super potências como Sérvia, Montenegro (países assolados por guerras durante anos), Bolívia, Tadjiquistão (que confesso não sabia da existência), Líbia, Samoa, Venezuela entre outras mega economias de primeiro mundo. Você começa a se questionar sobre a situação do país quando uma ditadura como a Venezuela está 21 posições à nossa frente nos índices educacionais. Mas sigamos.

No Rio de Janeiro, a Escola Municipal Friedenreich, considerada a 4a melhor da cidade e 10a do país está em vias de ser demolida. Ela seria substituída por uma quadra de aquecimento. [que diabos é uma quadra de aquecimento? - Cardoso] Não é a primeira vez que tentam destruir essa escola, ela já foi sondada para ser demolida e no seu lugar seria construído um estacionamento, este maravilhoso templo do saber e do conhecimento feito para estacionar carros.

A aluna Beatriz Ehlers, de 11 anos, é muito nova para se preocupar com esse tipo de absurdo mas velha o suficiente para perceber que destruir uma escola é errado. Não diria que destruir uma escola TOP10 do país é MAIS errado do que destruir qualquer outra, mas a sensação que temos é essa, visto que lá um trabalho de mais de 20 anos é feito com sucesso. O grande problema é que no edital de concessão do Maracanã, o governo fala apenas da demolição da escola e não firma nenhum compromisso de que a escola será realocada antes da demolição. Em resumo, uma das melhores escolas do país será demolida sem sequer uma garantia de transferência para outro local e pior, pode deixar seus alunos sem estudo em 2013, fazendo-os procurar outras escolas.

Uma petição foi criada e a carta será apresentada dia 8 de novembro em audiência pública sobre o assunto. Eu não sou carioca, não moro no Rio de Janeiro mas assinei. Essa é uma questão que diz respeito ao país inteiro. Por isso fica aqui a convocação para que quem quiser assinar e mostrar que não concorda com uma barbaridade dessas. Mais um passo rumo a manutenção dos brasileiros na ignorância.

Clique aqui para assinar.

relacionados


Comentários