Meio Bit » Arquivos » Games » ATUM, um brilhante jogo sobre outro jogo

ATUM, um brilhante jogo sobre outro jogo

30/10/2012 às 14:35

dori_atum_30.10.12

Para quem gosta de jogos com mecânicas diferentes, eventos como o Independent Games Festival costumam ser uma excelente oportunidade de termos contato com ideias inovadoras e um belo exemplo disso é um game chamado ATUM, onde controlamos um personagem que está jogando um game 2D no computador. Não entendeu? Eu explico.

Desenvolvido por um grupo de estudantes da universidade holandesa de Breda e tendo como inspiração obras da ficção científica como Blade Runner e o livro Martian Time Slip de Philip K. Dick, o game utiliza o conceito de múltiplas camadas de jogabilidade e alusões filosóficas para criar a atmosfera, mas esta na sua mecânica o grande destaque.

Acontece que ao entrarmos no jogo notamos que, através de uma câmera em primeira pessoa, o protagonista está sentado diante do computador e com o mouse podemos mover sua cabeça para averiguar o cenário a nossa volta, com uma mensagem na tela nos mandando apartar o enter e quando fazemos isso, é dado início a um jogo em duas dimensões que pode ser controlado com as teclas WASD ou com as setas.

Até aí não tem nada demais, seria apenas um jogo dentro de outro jogo, mas é ao percebermos que devemos utilizar alguns itens do cenário 3D para a progredir na aventura em duas dimensões que a coisa fica realmente muito divertida. Por exemplo, como certos trechos da aventura que estamos jogando são muitos escuros, basta pegarmos um isqueiro que está sobre a mesa para iluminar o caminho, ou então aproveitarmos a fumaça do cigarro para confundir câmeras de segurança.

Depois de vermos o jogo em execução é natural pensarmos porque ninguém fez isso antes (não que eu saiba, pelo menos) e o conceito é tão genial e bem executado que faz tudo parecer simples. Talvez algum grande título aproveite a ideia proposta pelo Team Cupcake futuramente, enquanto isso, tente desvendar os quebra-cabeças propostos por eles e veja porque algumas mecânicas podem tornar os games tão gratificantes.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários