Meio Bit » Baú » Indústria » Os malditos impostos brasileiros

Os malditos impostos brasileiros

26/10/2012 às 16:26

Como eu falei em um artigo anterior, eu quebrei a tecla L do meu Mac. No entanto, encontrei um site chamado TheBookYard lá do Reino Unido. Resolvi comprar duas teclas L's caso uma quebrasse novamente. O valor total da compra fora de pouco mais de £9. O valor do frete em dólares fora de US$52,11 (cerca de R$140) pedi via UPS para chegar mais rápido e de fato chegou (já estou com a tecla L de volta).

Chega no Brasil e a coisa começa a ficar bem "legal", ao invés de pagar apenas o devido, foi necessário pagar imposto sobre o frete. E é esse o imposto brasileiro que eu mais odeio. Obviamente sem recursos óbvios para cobrar imposto, o Brasil resolve que é hora de cobrar imposto pelo FRETE, afinal, não existe Correios no Reino Unido (ainda bem) e a gente precisa utilizar serviço de terceiros. Imposto sobre o frete é o tipo de imposto mais imbecil que eu já tenha visto em toda minha existência. E detalhe: foi o mais caro.

Ao total a compra de pouco mais de 9 euros passou para R$73,10 para imposto sobre o frete, R$39,93 para o ICMS, R$48,64 para taxa administrativa. Vamos ver... Qual a maldita taxa administrativa que foi usada? Imprimir esse papel de imposto? Papel caro esse. Eu até concordo com o ICMS, deixa o ICMS aí. Mas imposto sobre o frete e taxa administrativa são, juntos, os dois impostos mais imbecis do Brasil.

É para defender a economia brasileira? Ótimo, me entregaram essas peças cinco dias depois que comprei. Me encontra alguém que venda especificamente a tecla L de um Macbook Pro de 13 polegadas do Início de 2011 (já que as teclas são diferentes de outros modelos).

Olha. Sinceramente? Eu tenho vergonha de ser brasileiro.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários