Meio Bit » Baú » Games » Porque o Tetris é tão viciante?

Porque o Tetris é tão viciante?

25/10/2012 às 13:00

dori_tet_25.10.12

Alguma vez você ouviu o termo pharmatronic? Jeffrey Goldsmith escreveu em um artigo publicado em 1994 em que disse que esta seria uma maneira de descrever o clássico Tetris, um jogo que podia ser tão viciante quanto uma droga e que seria capaz de fazer com que as pessoas sonhassem com as peças caindo após várias horas de jogatina, algo que ficou conhecido como Efeito Tetris, ou Síndrome de Tetris.

Naquela ocasião, Alexey Pajitnov preferiu dar um ponto de vista um pouco diferente sobre o assunto, fazendo uma analogia da sua criação com uma música que fica tocando na nossa cabeça ininterruptamente, mas afinal, qual seria o segredo para que um jogo com uma mecânica relativamente simples permanecesse tão viciante quase 30 anos após o seu lançamento?

Pois em um artigo publicado no site da BBC e intitulado “A psicologia do Tetris”, Tom Stafford, professor de Psicologia e Ciência na Universidade de Sheffield, deu a sua opinião sobre tal “dependência”e levantou uma teoria interessante associando-a a algo conhecido como Efeito Zeigarnik, que descreve um fenômeno em que trabalhos incompletos permanecem em nossa memória até que conseguimos finalizá-los. Como cada nova peça que aparece na tela deve ser encaixada no melhor lugar possível, nosso cérebro interpreta isso como uma nova tarefa e assim que a realizamos, temos a sensação de dever cumprido, uma satisfação parecida com aquela sentida ao nos coçarmos. O problema é que logo uma nova peça surge e o processo recomeça.

No entanto, é importante dizer que há um estudo que sugere que o quebra-cabeça poderia ser uma ótima maneira de médicos tratarem problemas como o estresse pós-traumático e talvez nunca saibamos ao certo o que faz não queremos largar o Tetris após vermos a primeira peça cair. Isso a parte, é muito provável que a esta altura do texto você já deve estar assobiando a música tema do jogo, mesmo sem ter se dado conta disso.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários