Meio Bit » Baú » Mobile » Caveat Emptor ou Otários Mobile?

Caveat Emptor ou Otários Mobile?

16/10/2012 às 12:22

SnakeOil

Existe uma frase atribuída a P.T. Barnum que diz: “nasce um otário a cada minuto”. Da veracidade dela vivem os golpistas, espertos, trolls e engraçadinhos em geral. Há um grau de crueldade envolvido, é preciso segurar o instinto de dizer “bem-feito”, ou “deu mole”, mas também não podemos transformar a condição de vítima em imunidade diplomática para ser idiota.

O ditado latino “Caveat Emptor” é um bom meio-termo. Significa “O comprador que se acautele”. Ou seja: Você não está errado por dar mole mas não force a amizade.

Infelizmente a capacidade de discernimento é, junto com a civilidade, uma das primeiras coisas que as pessoas abrem mão online. Gente comprovadamente inteligente age como retardados de anedota diante de um monitor. O que dá margem a barbaridades como as apps iguais à Shake to Charge, pra Android.

A proposta é simples, e funciona com lanternas: Carregar a bateria agitando vigorosamente o celular, em movimentos ritimados de vai-e-vem, algo familiar a boa parte dos homens, afinal fazemos exercício:

O problema é que é uma aplicação, um software, e se seu celular não tem um dínamo, NENHUM programa vai fazer mágica, por mais “energia cinética” que coloquem nas descrições.

Mais: Se o fabricante tivesse se dado ao trabalho de incluir um dínamo, ele ANUNCIARIA.

No tempo do Palm Pilot uma aplicação bem popular era o PalmGPS, uma brincadeira, um programa que mostrava um grande X na tela; embaixo o texto “você está aqui”. Era uma época sem WIFI, sem Bluetooth, sem nem infravermelho, o Palm Professional só se comunicava com o mundo via porta serial, mesmo assim um monte de gente reclamava que o programa “não funcionava”.

A incapacidade de pensar fazia com que as pessoas não pegassem a piada, e hoje vejo isso se repetir com esses programas de “carga de bateria”. Pior, mesmo quando na descrição é explicado que é só uma piada, os usuários NÃO LEEM.

O resultado? Pérolas como estes comentários:

salsasandroid

Realmente, perca de tempo.

Mesmo assim, entre 50 mil e 10 mil pessoas (e aqui uso o termo bem abrangente) baixaram o programa.

“Ah, mas são as salsinhas do Android, no iOS o pessoal é mais inteligente, não cai num golpe desses”

Macfags parem de ler por aqui.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

salsaios

Essa porcaria que você está vendo aí acima se chama Energy Charger Pro, e promete pro iPhone o mesmo que a outra porcaria promete pro Android: Carregar a bateria através de movimentos agitando o celular.

Na primeira linha da descrição explicam que é “para fins de entretenimento” e não carrega nada, mas e daí? As pessoas não leem as descrições, O único comentário é de um retardado dizendo que (OH! BREAKING NEWS) “não funciona e é desperdício de dinheiro”.

Isso mesmo. Esse lixo é cobrado. E bem. US$1,99. Otários pagam US$1,99 por apps sem se dar ao trabalho de LER a descrição. O que, sendo realista, não é muito diferente de baixar de graça e reclamar que não funciona.

É muito, muito difícil não ser cínico e considerar isso um imposto sobre a burrice, mas esse tipo de gente torna a vida de quem lida com segurança online muito mais difícil. Já vi gente NÃO LER uns 4 prompts de segurança do Windows e do Firefox, ser contaminada e depois reclamar.

A grande verdade é que programar mesmo um Tetris da Vida é muito mais trabalhoso do que montar meia-dúzia de telas e vender por US$3,00 apps para otários que acham que o iPhone pode curar Acne e asma.

relacionados


Comentários