Meio Bit » Arquivos » Mobile » Anúncio com twitter torna obsoleta publicidade de 4 anos atrás

Anúncio com twitter torna obsoleta publicidade de 4 anos atrás

06/10/2012 às 12:55

DSC00248

Em 2008 a Esquire revolucionou a publicidade impressa trazendo algo que só existia em ficção científica: Anúncios com imagens em movimento. Uma tela de e-ink (na verdade duas, um anúncio dentro da revista também usava a tecnologia) mostrava fotos e textos animados. As baterias duraram meses, foi algo nunca antes visto, gerou mais Buzz que fábrica chinesa de boneco do Toy Story.

Agora, 4 anos depois, a Entertainment Weekly publicou um anúncio que fez o da Esquire parecer… mídia impressa. Publicidade da CW Network, a propaganda tem uma telinha que mostra nada menos que… Twits em tempo real.

cw

Isso mesmo. Você abre a revista, uma telinha do anúncio exibe o que está sendo tuitado com a hashtag do canal.

COMO isso é feito? O pessoal do Mashable dissecou o anúncio, com uma voracidade digna de professor frustrado de faculdade de comunicação, revelando o mistério:

Nada menos que um celular Android, com uma bateria enorme e até uma porta USB para futura recarga do anúncio.

Isso mesmo: Um celular inteiro, rodando um programa específico, com um chip da T-Mobile! Os caras conseguiram até fazer ligações, meio sem-querer. O aparelho é um Android genérico, montado pela Foxconn.

A economia de escala chegou a esse ponto: Smartphones baratos o suficiente para serem distribuídos de graça, como publicidade em uma revista. Claro, a ação deve ter custado uma pequena fortuna, mas será algo comentado por anos, ninguém jogará fora a revista.

É algo tão ousado que o maior mérito não vai nem para quem criou, mas para quem aprovou. Também é uma senhora demonstração do ainda influente poder da mídia impressa. Uma ação dessas não teria sentido em qualquer outro formato,

Infelizmente dados os custos locais não acredito que encontremos algo assim numa Veja da vida. Nem pendrive, que hoje em dia é mais barato que mariola, colocam de brinde. Que dirá um celular. Tecnologia “embarcada” em revistas, só o faqueiro da Caras.

PS: Agradecimentos ao Roniuj por ter gentilmente me enviado a Esquire com e-ink.

relacionados


Comentários