Meio Bit » Baú » Games » Beyond Good & Evil

Beyond Good & Evil

04/05/2007 às 18:24

De vez em quando surgem games que deveriam ter sido melhor aproveitados pelos jogadores, Beyond Good & Evil é um deles. Eis aqui minha opnião sobre um dos melhores jogos já produzidos.

Rebele-se

Em Beyond Good & Evil você será Jade, uma adolescente que perdeu os pais na guerra contra os Domz e agora possui um abrigo para órfãos da guerra. Ela tem a companhia de Pei’J, um mecânico que conheceu os pais de Jade e se tornou uma espécie de tutor da moça.

Ela trabalha como repórter freelancer para o jornal Hyllian News e após algumas fotos suas publicadas, ela é convidada a participar da IRIS, um grupo que visa mostrar a verdade por trás dos responsáveis pela segurança de Hillyan, os Alpha Section.
O planeta de Hillyan é formado em sua maioria por água e para se locomover entre as ilhas, Jade e Pei’J possuem um hovercraft, um tipo de barco capaz de andar tanto na terra como na água. Um dos objetivos principais do jogo é recolher pérolas, as quais serão trocadas por peças que melhorarão o hovercraft da dupla.

O game é ambientado em um mundo onde várias espécies coexistem com os humanos, na verdade eles são meio humanos, meio animais. Pei’J, por exemplo, é uma espécie de Porco Sapiens. É como se o game possuísse sua versão da mitologia de Dungeons & Dragons.

Pegue sua máquina e fotografe

Uma idéia dos produtores do game foi aproveitar a máquina fotográfica de Jade para inserir um sistema de busca no jogo. Você terá que fotografar todos os animais que encontrar. A cada foto tirada, você gastará uma pose no filme e quando completá-lo, você receberá uma pérola, além de dinheiro.

Descrevendo, não chega a ser nada muito interessante, mas acredite em mim. Após um tempo isso será uma obsessão. Cada animal que encontrar você irá querer tirar sua foto e o sentimento de satisfação de encontrar algumas espécies raras é fantástico.

Alguns seres possuem histórias por trás, como um monstro que só havia sido descrito em contos de pescador, ou outro que havia sido dado como extinto, sem falar que todos os animais possuem um nome científico e que alguns só aparecem em determinadas horas do dia.

Não é GTA, mas...

Os produtores de BG&E realmente tiveram o cuidado de não esquecer nenhum detalhe e você perceberá isso ao andar por Hillyan. Você verá navios cargueiros, pessoas andando pela cidade, acidentes de trânsito, os quais bombeiros aparecem para apagar o incêndio. Você verá, por exemplo, que após cumprir uma missão, algumas pessoas farão protestos na rua contra as ações dos DOMZ, graças às fotografias tiradas por você. Enfim, Hillyan estará em constante mudança. São pequenos detalhes, mas que servem para nos inserir completamente no jogo.

Salve a princesa. Ops!

A jogabilidade de BG&E é muito boa, sendo que a combinação teclado+mouse funciona de forma perfeita embora a câmera atrapalhe de vez em quando, mas nada que chegue a incomodar muito. Vale mencionar que o jogo parece ter tido a série Zelda como inspiração, principalmente Ocarina of Time. O game não é chega a ser uma cópia do clássico de Shigeru Myamoto, mas é inegável que muito de sua jogabilidade bebeu da fonte da saga de Link. A heroína pula sozinha em certas partes do cenário, possui uma arma de curto alcance e outra de longo, a mira fica travada no inimigo mais próximo, você recolherá corações para aumentar sua energia, poderá comprar itens. Enfim, o que podia ser alvo de crítica, foi aproveitado com maestria, pois o game possui brilho próprio e não pode ser chamado de clone.

Tecnicamente quase perfeito.

A parte técnica de Beyond Good & Evil também merece destaque. Apesar de o game ser antigo, ainda hoje seus gráficos brilham, principalmente pela belíssima direção de arte. Desde os cenários até os personagens, tudo em BG&E está muito bonito. Você passará por locais variados, o tempo passa no game e você ficará encantando com o por do Sol em Hillyan e saberá reconhecer imediatamente um animal o qual ainda não havia encontrado.

A parte sonora é outro setor que merece destaque. Ao andar pelas cidades você ouvirá programas nas rádios, músicas, várias delas cantadas e todos os personagens tiveram boa parte de suas falas dubladas. Posso dizer que a trilha sonora do game é uma das melhores que já ouvi. E o destaque sem dúvida é o tema do jogo.

Veredicto

Beyond Good & Evil é com certeza um dos melhores games já criados. É realmente uma pena uma produção como esta ter sido jogada por pouquíssimas pessoas, mesmo tendo versões para Xbox, PS2, PC e Game Cube. Este é mais um caso de jogo que deveria ser obrigatório para qualquer pessoa, mas foi menosprezado pelos gamers. É seguro afirmar que BG&E vale cada centavo gasto e principalmente, cada segundo dedicado ao game.

Prós:

- Mundo rico em detalhes e espécies;

- Personagens super carismáticos;

- Tecnicamente impecável;

- Passar o jogo todo procurando por animais raros;

- A música tema é muito legal;

- Os rinocerontes rastafari do Mammago;

- História interessantíssima, prendendo até o último segundo.

Contras:

- De vez em quando a câmera atrapalha um pouco;

- Saber que dificilmente jogaremos uma continuação, já que o game vendeu pouco;

relacionados


Comentários