Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Fim de Feira

Fim de Feira

03/05/2007 às 5:12

Antes da Internet, quando vivíamos nas trevas, a única fonte de informação para os simpatizantes de tecnologia era a imprensa “de verdade”, que contava com algumas publicações de nicho, como a Info (não confundir com info-exame) e a Micro-Sistemas, lançamentos eram raros e limitados, quase nada chegava ao Brasil (viva a Reserva de Mercado!). A única ocasião onde podíamos conhecer, ver e tocar tecnologia de ponta eram as Feiras de Informática.

A FENASOFT, e depois a COMDEX faziam a alegria dos nerds. Quando era no Rio eu juntava dinheiro da mesada para pagar a entrada, quando não conseguia convite com o pai de algum amigo. Nessas feiras era possível ver coisas incríveis, como um MSX ligado a um sintetizador em um show de Rock, um Mac512 da Unitron – clone do Macintosh- e a Luiza Brunet.

Feiras de informática eram importantes o bastante para isso, hoje seria o equivalente a colocar a Gisele Bundchen no stand da Leadership. Movimentava-se muito dinheiro, paises como os EUA, que sequer podiam fazer negócios no Brasil por causa da Reserva montavam stands enormes, no melhor estilo “não esqueçam de nós”. A USP montou uma estação gráfica com um monitor de... sei lá, 500 polegadas, em minha memória era enorme.

Hoje, se me perguntarem, sequer sei o dia de uma feira dessas. Das que sobraram.

Com a popularização da Internet, TV por assinatura, BBSs, a sede de informação dos visitantes foi sendo saciada por outras fontes. Não havia mais nada supercool esperando a gente nas feiras, pela primeira vez o visitante sabia mais sobre o que estava sendo lançado do que o recepcionista do stand. E esse fenômeno é mundial. A COMDEX deixou de ser realizada nos EUA em 2004.

Tentando sobreviver a FENASOFT virou uma feira de varejo. Em uma das últimas que fui não só havia uma penca de lojas (completas) como os preços sequer estavam convidativos. A COMDEX, que era uma feira de indústria, terminou seus dias vendendo quinquilharias também.

É uma pena que a área de TI seja uma amante tão cruel. Outras áreas dispõem do mesmo tipo de acesso a informação, mas continuam com suas feiras e eventos setoriais. Nós somos tão ávidos por novidades que uma feira tendo um iPhone em exposição não atrairia ninguém, pois apesar de nem ter sido lançado, já é “notícia velha”.

Agradecimentos ao Junior pela excelente sugestão de pauta.

relacionados


Comentários