Meio Bit » Baú » Mobile » TaxiBeat–Pra ser perfeito tinha que vir com a Angélica

TaxiBeat–Pra ser perfeito tinha que vir com a Angélica

02/10/2012 às 17:54

taxidriver

Normalmente as aplicações que existem somente no mundo virtual são mais bem-resolvidas que as que tentam criar uma ponte com o Deserto do Real. Bons maus exemplos são sites que listam catálogos com milhares de produtos, mas o preço é só “sob consulta”, ou uma webstore que via uma vez que só funcionava em horário comercial, o dono não entendia que dava pra abrir os emails com pedidos quando quisesse.

Por isso o TaxiBeat me impressionou. Corre o risco de se tornar uma ferramenta indispensável para o boêmio consciente ou qualquer um que pegue bastante táxi. O conceito é impressionantemente simples: Uma aplicação de smartphone que localiza os taxis à sua volta, lista os carros exibindo modelo, recursos, qualificação do motorista, e permite que você solicite o carro com um clique.

Veja o vídeo demonstrativo:

Meu maior receio era não ter massa crítica, não adianta a idéia ser ótima mas só 3 taxistas da cidade participarem. Abri, o GPS identificou onde eu estava e achou 2 carros a menos de 1Km da minha casa. Movi o cursor para a Avenida Ro Branco, e meu temos desapareceu na hora:

IMG_2893

Clicando na lista, temos os carros, em detalhes:

IMG_2890

Dá para saber quem é o motorista, quantas avaliações e a distância que ele está de você. Clicando no táxi escolhido, temos a tela de detalhamento:

IMG_2891

Há uma rubricazinha de “serviços”. Para entender esses ícones, é só voltar umas duas telas e achar a legenda:

IMG_2895

Chamar o táxi é tranquilo: Você clica no verdão, o motorista tem 40 segundos pra aceitar ou recusar a corrida. Aceitando, você acompanha na aplicação a posição do táxi, sabendo exatamente onde ele está a cada momento. Aí também é informada a placa do carro, para facilitar a identificação.

Recomendam que quando o carro estiver chegando, você acene com o smartphone. No Rio de Janeiro, recomendo cautela com essa recomendação.

Depois de embarcado a App continua, você marca o início e o fim da corrida, com direito a avaliação do taxista.

Aqui entra o GRANDE pulo do gato: Passageiros avaliam motoristas mas motoristas também avaliam passageiros. Com isso temos uma experiência de crowdsourcing de mão-dupla. Engraçadinhos não terão vida longa

E, você pergunta, quanto custa essa brincadeira?

Nada, zero, zica, nothing! Nem a App é paga.

O Taxibeat existe para Android e iPhone, Em breve, para Windows Phone.

Por enquanto atende na cidade do Rio de Janeiro. A partir de 22 de Outubro funcionará em São Paulo. Em 2013, caso os maias estejam errados, o Taxibeat irá expandir para mais capitais.

relacionados


Comentários