Meio Bit » Baú » Indústria » Direitos de Imagem e como George Lucas é um cara legal

Direitos de Imagem e como George Lucas é um cara legal

27/04/2007 às 6:28

Hollywood demorou muito a entender a Internet, a maioria dos executivos ainda não tem idéia do que seja essa nova forma de interação. Antigamente a função deles era produzir, a nossa assistir e no máximo mandar uma carta, que poderia ser ou não lida. Hoje os fãs são muito mais ativos, e a tecnologia nos permitiu expressar apreciação, ou mesmo crítica, com muito mais eficiência.

Os sites de fãs são muitos e variados, assim como os fanfilms. Há produções que vão desde o patético até o sublime (vide Batman: DeadEnd). Em comum, todas elas violam direitos de imagem.

Alguns estúdios reclamam mais, outros menos. Em geral se você não ganhar dinheiro com o material, tudo bem. Mas alguns são chatos, não permitem nem exibições em convenções.

Outros, como a Lucasfilm não só aceita os fanfilms, como os incentiva, dando contribuições como dicas de como produzir efeitos visuais, e mesmo bancando, com dinheiro, sites como o TheForce.Net, que disponibilizam a maioria dos Fanfilms de Star Wars.

Agora George Lucas fez mais uma. O RobotChicken, programa de animação politicamente incorreto do Adult Swimn, da Cartoon Network fez alguns quadros excelentes, incluindo o maravilhoso "Vader telefona para o Imperador", abaixo:

Resultado? Foram contatados pela LucasFilm. Mas não com ameaças sobre uso indevido de imagem. A empresa de George Lucas queria pedir permissão ao pessoal do Adult Swimn para colocar o vídeo na página da empresa, em www.starwars.com. Acabaram marcando uma reunião, onde o pessoal do Adult Swimn saiu com a bênção da LucasFilm para um especial de meia-hora do RobotChicken, incluindo arquivos com efeitos sonoros e a participação, como dubladores, de Mark Hamill e George Lucas em pessoa!

Enquanto isso alguns anos atrás a Paramount mandou cartas de "Cease and Desist" para milhares de sites de fãs relacionados com Star Trek, só mudaram de idéia depois que toda a mídia nos EUA estava chamando a empresa de "babaca" pra baixo. Opinião que compartilho, até hoje.

relacionados


Comentários