Meio Bit » Baú » Games » Yoshiki Okamoto e a queda de um mito

Yoshiki Okamoto e a queda de um mito

18/09/2012 às 15:45

dori_folk_18.09.12

Talvez ao ler o título deste post você não tenha ligado o nome à pessoa, mas basta dizer que Yoshiki Okamoto foi um dos responsáveis por jogos como 1942, Final Fight e Street Fighter 2 para saber que se trata de uma das pessoas mais importantes da indústria, mas que durante uma conversa com o site Polygon revelou estar longe dos melhores momentos de sua carreira.

Sendo a principal mente pro trás da Game Republic, os problemas de Okamoto começaram quando a editora Brash Entertainment fechou as portas em 2009, época em que o estúdio trabalhava numa adaptação do filme Fúria de Titãs, que diga-se de passagem, mostrou-se um fracasso comercial assim como um dos seus outros títulos mais conhecidos, o Folklore.

Atualmente o game designer trabalha sozinho na criação de um jogo para celulares e além de ter dito que abandonou o desenvolvimento para consoles, foi mais um a reclamar da situação da indústria japonesa.

Hoje em dia, mesmo que uma companhia pudesse criar um grande titulo para os consoles e o vendesse mundialmente, seria muito difícil obter sucesso. Nós provavelmente estamos nos encaminhando para o fim de uma era de desenvolvedoras japonesas que fazem jogos bem sucedidos para consoles no ocidente.

O mais preocupante no entanto foi o comentário feito por Okamoto onde ele passa a impressão de que os japoneses pararam no tempo, já que a maior dificuldade atualmente estaria em criar jogos em grandes equipes e sem saber ao certo como o processo está sendo feito. Segundo ele, o melhor é participar do desenvolvimento de um jogo como acontecia antigamente, onde podia ver tudo o que estava acontecendo.

Por fim, é triste ver alguém tão respeitado tendo que admitir que como o dinheiro havia acabado, se viu na obrigação de deixar todos os funcionários da Game Republic, que no auge empregou 300 pessoas, seguirem seus caminhos, o que impediu que algumas de suas franquias não pudessem receber uma continuação e aqui vai uma curiosidade: Okamoto afirmou não gostar tanto de jogar, mas que o faz com a finalidade de pesquisa, então, será que isso diz alguma coisa?

relacionados


Comentários