Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Dells saindo de fábrica com Ubuntu? Pode ser.

Dells saindo de fábrica com Ubuntu? Pode ser.

19/04/2007 às 5:07

Em uma entrevista para um site Austríaco, Mark Shuttleworth, o "dono" do Ubuntu falou muita coisa interessante, digna de um empresário de tecnologia de primeira linha. Dá pra ver que o cara poderia tranquilamente liderar uma Microsoft, Apple ou Sun.

Claro, ele não dá o braço a torcer. Em uma parte ele diz que não rodou o Vista ainda, só tentou um beta, via VMWARE. Cá pra nós fora a esnobada, sabemos que o cara é esperto demais pra fingir que a concorrência não existe. Mas que ficou bem na fita, ficou.

Ele também elogia o Computador de Cem Euros, como projeto educacional. Espera que os países que o adotem migrem para Ubuntu, e farão o possível para que ele (o Ubuntu) rode naquela plataforma.

Na parte de mercado, uma posição interessante: 70% dos negócios da Canonical são Servidores, o que não deixa de ser irônico, já que a imagem do Ubuntu é essencialmente desktop.

O Patropi é citado. Quando o repórter pergunta quando alguém poderá entrar em uma loja e sair com uma cópia do Ubuntu debaixo do braço, ele Mark Shuttleworth diz que você pode fazer isso, na China, Russia, Ucrânia e Brasil. Espero que ele não esteja falando do Stand Center.

Segundo ele, não há interesse em pressionar os fabricantes para distribuirem computadores com Linux, pois o custo do consumidor comprando uma máquina com Linux achando que comprou um Windows barato é muito caro, e o Linux não está ainda pronto para o desktop de varejo.

É verdade. Não por causa do Linux, mas do consumidor, que precisa saber o quê está comprando. Um desavisado que compra um Conectiva da vida e depois sai reclamando que não conseguiu rodar jogos que comprou no jornaleiro é uma realidade que ninguém quer associada a seu produto.

Na melhor parte, ele diz que acha que há mercado para o Linux, na área de workstations e mercados emergentes, são boas oportunidades e estão trabalhando com as empresas para aproveitar essas oportunidades.

"Então teremos Ubuntu pré-instalado em computadores Dell?"

"O tempo vai dizer"

"Há conversas acontecendo?"

"Não vou comentar sobre nenhuma conversa em andamento"

Desse diálogo só posso dizer uma coisa: Será muito ruim para o FreeDOS.

Confira a entrevista inteira (em inglês, afinal ninguém é de ferro, só o Kaiser) aqui.

relacionados


Comentários