Meio Bit » Baú » Games » Para EA, lançar novas franquias agora é um erro

Para EA, lançar novas franquias agora é um erro

06/09/2012 às 13:00

dori_dis_05.09.12

Dishonored, Beyond: Two Souls, Metal Gear Solid: Ground Zeroes, Watch Dogs, The Last of Us… Você saberia me dizer o que esses jogos possuem em comum? Se a sua resposta foi que todos eles se tratam de franquias novas e que ainda não foram lançadas, acertou e por isso, é um tanto curioso vermos o comentário a seguir, feito por Frank Gibeau, presidente da EA Labels.

O período para se lançar uma propriedade intelectual é o início de uma geração e se você olhar historicamente, a maioria das novas franquias foram introduzidas nos primeiros 24 meses de cada ciclo de plataformas. No momento estamos trabalhando em entre 3 e 5 novas propriedades intelectuais para a próxima geração e no atual ciclo direcionamos nossa inovação para as franquias existentes.

Se você olhar para o que colocamos no Need For Speed: Most Wanted, nós assumimos muitos riscos ali, a mesma coisa com o Battlefield – você precisa admitir isso, do Bad Company 2 para o Battlefield 3 há uma enorme quantidade de mudanças.

Bom, no fundo o executivo não deixa de ter alguma razão, mas ainda assim devemos considerar que existem empresas que estão dispostas a correr o risco, como fez a Capcom com o Dragon's Dogma ou a United Front Games com o Sleeping Dogs e fico imaginando se lançar novas franquias perto do fim da vida dos consoles pode acabar sendo um bom negócio, já que elas podem conquistar os que não aguentam mais um novo Call of Duty ou Assassin's Creed, além de já abrir caminho para continuações, aí sim, em novos videogames.

Quer saber EA? Gosto de acreditar que se o jogo for bom ele pode vender - ou no mínimo solidificar seu nome - no início, no meio ou no fim de uma geração.

[via GamesIndustry]

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários