Meio Bit » Arquivos » Demais assuntos » Uma semana com o ultrabook misterioso

Uma semana com o ultrabook misterioso

13/08/2012 às 12:07

Depois de uma semana testando o ultrabook misterioso que chegou aqui na redação, já posso passar algumas impressões sobre ele. Com apenas 20 mm de espessura, e pesando 1,7 kg, o ultrabook misterioso conta com processador Intel Core i7 3ª geração, que oferece um bom desempenho rodando o Windows 7 Home Premium de 64Bits. Com 4GB de memória, o #ultrabookx conta com um HD de 500GB e um SSD de 32 GB. Este uso de um sistema híbrido de armazenamento, com disco rígido e SSD, permite que o ultrabook seja iniciado de forma rápida, em apenas 8 segundos, o que pra mim é o principal destaque deste aparelho.

Não sou de usar programas muito pesados, com a exceção do Photoshop, mas o #ultrabookx conseguiu dar conta de abrir arquivos bem grandes sem problemas. A tela LED de 14 polegadas em um bom tamanho, o que facilita a vida do usuário que precisa trabalhar com programas gráficos, e também é ótima para ver filmes, vídeos ou fotos. Como a tela é fosca, você pode usar o ultrabook em locais abertos, sem se preocupar com o reflexo de luzes.

Antes de usar este ultrabook, não entendia o motivo dele ter um drive de DVD, algo que só o tornaria mais pesado. Depois de uma semana com o ultrabook, minha opinião já é outra, pois assisti vários filmes em DVD que eu não via faz tempo, o que justifica plenamente a inclusão do drive.

A bateria dura mais do que suficiente para qualquer usuário normal. O trackpad multi-touch poderia ser mais sensível, mas acredito que isto também é questão de costume. Ele funciona da forma como esperamos, e você pode fazer o movimento de pinça com os dedos para dar um zoom ou fazer um scroll para cima ou para baixo.

O design em alumínio tem detalhes interessantes, como a porta RJ-45, 2 portas USB 3.0 para uma transferência rápida de arquivos e saída HDMI, para quem quer assistir a vídeos e filmes na tela da HDTV. A porta Ethernet é muito útil para locais que não contam com internet sem fio, por mais que isto esteja se tornando algo raro hoje em dia, e fica fechada quando não está em uso, preservando a fina estampa do design deste ultrabook misterioso.

Apesar de ainda não saber qual é a sua marca deste ultrabook, gostei da experiência, e confesso que vou muito estranhar a grande diferença de peso entre ele e o meu notebook pessoal, que é bem grande. Como ainda não sei qual é a marca, também não sei qual o seu custo, mas o #ultrabookX me parece ser uma opção bem interessante para quem precisa de desempenho e eficiência em um aparelho leve e fino, com um belo design.

Esclarecimento: Este post faz parte da campanha “Desafio Ultrabook X”, e nem mesmo nós aqui na redação sabemos qual é o cliente. Para saber mais sobre este tipo de post publicitário, clique aqui.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários

Comentários Fechados