Meio Bit » Baú » Telecom » Internet sem limites - opção ou necessidade?

Internet sem limites - opção ou necessidade?

03/04/2007 às 19:25

No tempo em que a internet era em preto e branco e pra se ver vídeo online tinha que mandar transcodificar o youtube pra PAL-M apareceram os primeiros celulares com possibilidade de conexão de dados. Eu usava meu PalmIII com um celular da ATL conectando a maravilhosos 9600 bauds. Mas não fazia diferença pois o Palm não tinha nada mesmo... Depois surgiram os celulares GSM com tecnologia GPRS e a coisa virou festa. Mesmo tendo uma velocidade de linha discada ruim, o GPRS significava liberdade de fios. Só que liberdade não é de graça. O preço a pagar foi... O preço do link. Para ser preciso, da conexão de dados.

OK, é justo pagar pelo que se consome, mas hoje em dia quem usa GPRS na rua em um notebook precisa de uma conexão ilimitada. Por mais que sejamos comedidos, evitando subir fotos de 5MB pro Flickr, assistir vídeo do YouTube, etc, há muito o controle sobre a conexão foi tirado de nossas mãos.

Os programas e sistemas operacionais se atualizam sozinhos, “ligam para casa”, clientes RSS detectam conexões e mandam ver chupando feeds, antivírus baixam pacotes enormes de assinaturas de vírus, e no final você está pagando R$8,00 por Megabyte, e não “usou” realmente nem um bit deles.

O modelo de cobrança por tráfego é ruim. É arcaico. É um resquício do “pulso” telefônico. O modelo de franquia por tempo é muito mais simples de gerenciar. Pergunte para a maioria das operadoras americanas, cobrando um valor fixo por ligações locais ilimitadas. Pense em quanto controle elas não precisam ter, sobre horários diferenciados, feriados, etc.

Infelizmente os planos ilimitados ainda são muito ruins. A Telefônica já chegou a exigir uma linha exclusiva para planos ilimitados de celular, e a Claro também não se entende. A impressão que temos é que o pessoal parou no século retrasado, e sequer conseguem entender a tecnologia que comercializam. Já cheguei a cancelar uma linha com a Oi, quando mudei de plano de voz e meu plano de dados foi cancelado [por eles] sendo eu cobrado avulso, bem mais caro. Reconheceram o erro mas não quiseram me restituir. OK.

Por isso vejo a euforia em torno do WIMAX com 3 pés atrás. Não importa se a tecnologia é linda e maravilhosa, se o modelo de vendas é irreal, se o serviço é mal-entendido por todas as pontas menos a do cliente, não vai dar certo.

Não me importa se a conexão via chip isolinear da vex me permite banda TIM me permite um truputi de 122 quiloquads e tempo de resposta negativo. Se vou ser cobrado por tráfego, mais velocidade só me deixa pobre mais cedo.

relacionados


Comentários