Meio Bit » Baú » Fotografia » Resenha do Microsoft Zune

Resenha do Microsoft Zune

01/03/2007 às 14:21

Já faz algum tempo que a Microsoft lançou o seu representante a destronar o iPod, da Apple. Pois bem, depois de muitas críticas, resolvi comprar um Zune para testá-lo e dar minhas opiniões aqui no Meio Bit. Isso foi em dezembro, avaliei o aparelho durante 2 semanas. Apesar de deliberadamente não ser um review completo, vou expor minhas opiniões. Este foi o modelo de 30 Gb de armazenamento.

A caixa

A Microsoft conseguiu realmente fazer uma caixa com um design bonito e de material decente, uma espécie de papelão endurecido. Não há aquele excesso de texto e material promocional, adesivos e tal, é um design bastante "clean" neste aspecto. Na caixa vem além do Zune, um cabo de conexão com o PC, o CD de instalação, o carregador e uma capinha (muito boa por sinal).

Instalação

Na instalação (em um Athlon XP 2600+ com 1Gb de RAM rodando Windows XP SP2), já houve alguns engasgos. A instalação inicia com a inserção do CD que acompanha o aparelho. Esta primeira etapa demorou muito, para um "setup" inicial e preparativos para a instalação (mais de 15 minutos) e a um certo momento ele pede para conectar o player a porta USB. O player foi detectado mais de uma vez inicialmente, necessitando desconectar e reconectá-lo à porta USB para ser reconhecido adequadamente. Felizmente a instalação não foi tão horrivel quanto a experiência do pessoal do Engadget.Após isto, apesar da demora, ele detectou que o firmware era o 1.0 e fez o download e upgrade para a versão 1.1. Em seguida, ele trata de indexar as músicas e vídeos do HD para o Zune, e com a minha biblioteca de pouco mais de 3 Gb demorou incríveis 30 minutos para sincronizar pela primeira vez.

Uso

Ao retirar da caixa, nota-se que a construção do aparelho é bastante sólida, os materias foram bem escolhidos. O peso está dentro do esperado para um dispositivo que contenha um HD de 30 Gb.

A primeira coisa que tentei fazer ao ligar o Zune foi rolar a "rodinha" com o deslizar do dedo, e reparei que nada ocorria... fato é que a tal "rodinha" são 4 botoes (cima, baixo, direita, esquerda) disrfarçados. Pudera, a Apple detém a patente desta navegação com o deslizar do dedo, e esta é uma grande vantagem do iPod.

Talvez o que mais impressione e seja um grande ponto positivo do Zune é a enorme tela de LCD (3 polegadas, widescreen), que é além de ampla bastante nítida e brilhante. Baixei um vídeo em alta-definição que foi um espetáculo, mesmo em cenas com bastante ação a tela não desapontou, não houve engasgos.

A interface do Zune também é boa, na minha opinião, talvez não tão intuitiva quanto o iPod, porém funciona bem. Ela mostra a capa do disco que está tocando e uma "linha do tempo" na parte inferior da tela para localizar o usuário que ponto da música está tocando.

Outro ponto positivo é a presença de um sintonizador FM incluído, que também funcionou muito bem nos meus testes. Ele inclusive detecta o nome da estação e vai armazenando as estações em um "dial" virtual (não sei se as estações no Brasil disponibilizam este tipo de informação adicional, o teste foi feito em Chicago).

A qualidade do som também não desapontou. Os fones de ouvido (que inclusive tem uma área magnética para "grudarem" um no outro para serem guardados sem embaraçar) fornecem uma qualidade de áudio boa, claro que nada excepcional, como seria de se esperar de fones de ouvido incluidos, achei que ficam no nível de audio dos fones do iPod (troquei de fones para comparar).

Agora o maior problema do Zune é realmente o seu cliente instalado no PC. O aplicativo é simplesmente muito ruim. Interface simples não significa eficiência, e acabou tornando o uso do aparelho um tanto difícil e desordenado. Além disto, para quem esta acostumado ao suporte para podcasts excelente do iTunes, isto faz uma falta tremenda.

Não usei o recurso de Wi-Fi do aparelho, visto que não achei ninguem para testá-lo comigo, portanto não posso opinar sobre este recurso. Outro aspecto que não testei foi o Marketplace, o sistema de compra de músicas.

Conclusões

Enfim, minha opinião é que o hardware do Zune é bom, mas o software no PC é sofrível. Com isso, a experiência toda acaba sendo ruim sempre que é necessário sincronizar mais conteúdo. O aparelho em si tem desempenho muito bom, mas a Microsoft ainda tem que melhorar bastante o cliente para que tudo funcione mais "redondo". Claro que muitas outras coisas eu não comentei, como durabilidade da bateria (não testei por muito tempo), mas o principal é isso mesmo. (E sim, o Zune voltou pra loja). Atualmente a Microsoft está melhorando tanto o firmware quanto o cliente, porém eu ainda acho que o iPod desempenha melhor em quase todos os aspectos.

PS: as fotos ficaram em Chicago, portanto não postei nada. Mas há uma galeria no Gizmodo. Além disto, há o review no mesmo site, além do review do Engadget.

PS2: Cardoso, finalmente criei vergonha na cara e resolvi postar isto, ok ?

relacionados


Comentários