Meio Bit » Baú » Demais assuntos » Dell 2.0: Atenção total ao Linux

Dell 2.0: Atenção total ao Linux

22/02/2007 às 23:50

Com a volta do seu criador, a Dell pediu sugestões em como melhorar seus produtos e serviços para os consumidores.

Idéia número 1, até o momento? Computadores com a opção de Ubuntu, OpenSuse ou Fedora pré-instalados e configurados, prontos para uso. Ou seja, no momento de se comprar o computador, o consumidor teria essas opções de sistema operacional, além do Windows XP e Windows Vista. E outra idéia bastante popular é fornecer o equipamento sem sistema operacional algum.

A segunda opção mais popular foi ter o Open-Office pré-instalado ou uma versão trial do Microsoft Office ao invés do Microsoft Works.

Se um dos maiores fabricantes de computadores do mundo começar a fornecer distros pré-instaladas e configuradas, com drivers, codecs e suporte, há uma boa chance do mercado se diversificar. Computadores prontos para usar como Macs, com tudo "escondido", mas disponível para os power users, beneficiaria muita gente.

Mas antes que algum fanboy pense: "oba, máquinas Dell com SO de graça", pense novamente, bobão. O serviço para pré-configurar e instalar a máquina, muito provavelmente, será cobrado e isso é totalmente justo.

Mais justo ainda é a máquina vir sem SO algum e deixar os fuçadores de bits se divertirem alterando o kernel e drivers de alguma distro obscura. Ou instalar uma cópia de um SO que ele(a) já possua.

Para o mercado corporativo, significa algo ainda mais importante: suporte e integração. Um pouco de concorrência nunca fez mal na indústria de software, vide o Firefox.

A conclusão que se pode tirar dessas dicas é que o consumidor quer liberdade para escolher seu equipamento e seu sistema operacional ou a falta dele.

Fonte: DesktopLinux

relacionados


Comentários