Meio Bit » Baú » Games » Criadores de Dear Esther falam sobre novo jogo

Criadores de Dear Esther falam sobre novo jogo

01/08/2012 às 12:30

dori_ever_31.07.12

Criar um jogo onde a violência não se faz presente, ainda mais hoje em dia, sem dúvida é algo muito difícil e por isso após encarar o belo Dear Esther passei a admirar muito o trabalho da thechineseroom. Em breve poderemos ver o que eles conseguiram acrescentar à franquia Amnesia com o capítulo A Machine for Pigs, mas o que tem chamado a minha atenção mesmo e gostaria de falar neste post é o Everybody’s Gone to the Rapture.

Servindo como um sucessor espiritual do Dear Esther, esse novo jogo seguirá o mesmo estilo, sendo muito mais voltado para a história, mas ao contrário do anterior, onde basicamente só andávamos por uma ilha deserta, neste a interação com o cenário será motivada e a maneira como agiremos mudará o mundo a nossa volta e a maneira com o enredo se desenrolará.

E por falar em história, está aí a minha maior expectativa em relação ao Everybody’s Gone to the Rapture. Tendo como inspiração os contos de ficção científica britânicos das décadas de 60 e 70, onde o fim do mundo era retratado em localidades rurais da Inglaterra, o jogo não tentará mostrar como seria o planeta após o apocalipse, mas no situa a apenas uma hora antes de tudo acabar, então, cada vez que jogarmos, teremos apenas 60 minutos para explorar o lugar, que de uma ponta a outra pode consumir um terço deste tempo caminhando.

A ideia do estúdio é que o título seja jogado diversas vezes e o tempo limitado fará com que cada partida nos permita explorar uma determinada área e conhecer um pouco dos seis personagens presentes na vila onde nos encontramos, podendo assim interagir com eles e/ou influenciar suas atitudes.

Se o conceito lhe pareceu um tanto intrigante, saiba também que a parte visual deverá ser um espetáculo a parte, pois se com a limitada engine Source eles entregaram cenários belíssimos como os do Dear Esther, é de se imaginar que o novo game o supere com folga, já que dessa vez estão usando a CryEngine 3.

Acho que o Everybody’s Gone to the Rapture será mais um daqueles jogos, se é que o podemos classificar desta maneira, que muitas pessoas estranharão, mas se você gosta de uma boa narrativa, é bom ficar de olho neste aí.

[via Beefjack]

relacionados


Comentários