Meio Bit » Baú » Indústria » Rede Globo, COI e a Olim-piada tecnológica

Rede Globo, COI e a Olim-piada tecnológica

O Comitê Olímpico Internacional, entre várias regras draconianas sobre direitos de imagens televisivas, quer proibir que tiremos fotos dos atletas e dos Jogos Olímpicos nas redes sociais, uma verdadeira Olim-piada.

26/07/2012 às 12:52

will

A Globo explicou, via Jornal Nacional os critérios de cobertura das Olimpíadas, cujos direitos de transmissão no Brasil foram comprados pela TV Record. Esta pode ceder imagens (não que isso vá acontecer) mas fora isso, a Globo só tem direito ao pacote jornalístico do Comitê Olímpico Internacional.

As restrições são assustadoras. Nem o Egito de Mubarak era tão restrito em termos de liberdade de imprensa.

Na 1ª Guerra do Golfo a CNN transmitiu ao vivo do alto de um hotel em Badgá. Kadhaffi dava entrevistas e mesmo a China não encheu o saco de quem queria cobrir apenas Olimpíadas, mas Londres está pior que a Latvéria.

Vejam as regras, direto do comunicado da Rede Globo, lembrando que são para um pacote PAGO de direitos de transmissão das imagens oficiais:

Essas regras determinam que, ao longo do dia, um total de apenas seis minutos de imagens sejam usados por no máximo três programas jornalísticos regulares, sendo que cada um deles poderá usar apenas até dois minutos, não ultrapassando, por evento ou prova, 30 segundos ou 1/3, o que for menor. A OBS produzirá boletins atualizados de 30 minutos sobre as Olimpíadas a cada meia hora, que serão transmitidos via satélite a todos os assinantes do serviço. Imagens de arquivo de Jogos Olímpicos passados contam nos seis minutos diários e, portanto, nos dois minutos por programa. Outra restrição é que as imagens só poderão ser usadas três horas depois que tiverem sido exibidas pelo detentor dos direitos de transmissão em TV aberta.

Isso aí. Seis minutos por dia. Quem quiser que veja na Record ou na Globosat, que pagou US$ 22 milhões (à Record!) para transmitir os jogos no Cabo.

Se você se espantou, calma que piora. As regras do Comitê Olímpico implicam em vigilância até do Twitter dos atletas, como a grega que foi banida por uma piada racista na timeline.

Atletas não são o único alvo. Também vigiam… espectadores. Houve conversas tentando banir smartphones e câmeras digitais, mas o COI percebeu que isso seria inviável e antipático demais. Então decidiram banir… hotspots 3G.

Isso mesmo. Os GÊNIOS definiram, citando até pelo nome [cuidado, PDF] que celulares Android e iPhone são permitidos mas não podem ser usados como Access Points para outros equipamentos.

Tem seu iPhone, quer habilitar o Wi-Fi para acessar de seu iPad não-3G, ou fazer uma caridade e dar conectividade a alguém com um Nexus 7? PROIBIDO!

androidhotspot “PROIBIDO!”

Eu até entendo a proibição de armas e explosivos, apesar de tornarem as competições bem mais divertidas, ao menos para quem assistirá de casa, mas proibir alguém de acionar um hotspot no PRÓPRIO celular, através de uma conexão PAGA?

Calma que piora mais ainda:

Atletas só poderão escrever posts em blogs, Facebook ou Twitter na 1ª pessoa, em forma de diário. É, o Comitê Olímpico Internacional ainda acha que blog equivale a diarinho.

Não poderão postar imagens sem obter autorização de todas as pessoas na foto, não poderão postar nada de dentro da Vila Olímpica, e das provas e eventos, mesmo as que os próprios atletas participem, só poderão postar fotos, não vídeos.

Achou que não poderia piorar?

Entre os termos de uso que o sujeito concorda ao comprar um ingresso para assistir a uma competição em Londres 2012, temos:

Imagens, vídeos e gravações sonoras das provas, feitos pelo portador do ingresso não podem ser usados para nenhum propósito que não seja uso privado e doméstico, e um portador de ingresso não pode licenciar, transmitir ou publicar vídeos ou gravações, incluindo em redes sociais e na Internet em geral”

Isso mesmo. Esse bando de alucinados do COI acha MESMO que todo mundo vai tirar fotos e fazer vídeos, e guardar em casa, que nem nossos avós faziam naquelas chatíssimas sessões de slides mostrando a viagem para Campos do Jordão.

Em que SÉCULO esse pessoal vive? Como pensam em implementar isso? Andarão com detectores de Wi-Fi, fiscalizarão o Facebook e emitirão ordens de CEASE&DESIST pra todo mundo que fotografar o Diego Hypólito tomando um estabaco?

Esse tipo de restrição é uma piada, mais sem-graça que o trocadilho “Olim-piada” do título. É o pior tipo de proibição, o que é impossível de implementar e faz quem proíbe ficar com cara de pateta. E nem no bom sentido.

pateta

relacionados


Comentários