Meio Bit » Arquivos » Indústria » Bóson de Higgs e você, tudo a ver

Bóson de Higgs e você, tudo a ver

Cientistas do CERN garantem com 99% de certeza que o LHC pode ter descoberto a existência do bóson de Higgs, também conhecido como “partícula de Deus”.

05/07/2012 às 16:04

Não sou cientista, física e nem nada que seja o suficiente para explicar aqui, com palavras práticas, o que é o bóson de Higgs. Mas ontem não estou comemorei o Corinthians ter vencido a Libertadores (nem torço pra esse time) ou a independência dos Estados Unidos. A descoberta do bóson de Higgs (erroneamente chamada de a “Partícula de Deus”) deveria ser o maior motivo de comemoração.

Nenhum de nós, meros mortais, entende muito bem como essa descoberta pode fazer diferença real em nossas vidas, mas faz. Isso muda tudo, e dá o pontapé inicial para milhares de outrar teorias, hipóteses, etc.

É tão fantástico estarmos presenciando isso que não encontro outro evento tão importante desde que eu nasci. Sorte de nós, que estamos vivendo nesse dia de hoje um momento tão importante para a ciência e para a história quanto aqueles que puderam viver nos tempos de Einstein, Galileu, Newton e tantos outros.

Tantas descobertas atuais são tão bobas, tão fraquinhas. As novidades da tecnologia têm se resumido em mais do mesmo. Nada é espetacular, nada é um divisor de águas. Nem a Apple tem trazido nada mais importante do que uma nova tela. Os fogos de artifícios que estão me dando dor de cabeça hoje deveriam ser para essa descoberta, e não para um jogo de futebol.

Falando de forma simplista, era como se os cientistas olhassem para uma tigela de gelatina com pedaços de frutas no meio, e não enxergassem ou soubessem explicar o que era a gelatina. Não soubessem como as frutas estavam ligadas, como juntas poderiam ser uma coisa só. Lógico que isso ainda não é nada perto de outros mistérios como a matéria escura ou a cotidiana gravidade, mas aproxima cientistas de muitas outras descobertas. Esse vídeo no YouTube explica muito melhor do que eu o que é o bóson de Higgs.

O pior é reclamarem do LHC. O Grande Colisor de Hádrons foi criado e construído em grande parte para comprovar a existência do bóson de Higgs (que, vale lembrar, “só” tem 99,99% de certeza da existência pelos pesquisadores ainda) e custou US$ 10 bilhões, dinheiro que poderia ser utilizado para várias outras coisas (erradicar a fome, salvar macacos bonobo, etc). Primeiro, o dinheiro não é do Brasil (e nem de quem reclama), e quem gastou com isso tinha o direito de usar o dinheiro como quisesse. Depois, é muito bom para países como a Suíça e a França hospedar algo como o LHC em seu território. Cientistas já afirmaram que o LHC continuará a ser utilizado para muitas outras coisas.

E, gente, é isso que leva o conhecimento em frente. Pra quê serviu descobrirem que a Terra é redonda? Para quê serviu descobrirem outros planetas, outros sistemas solares, sistemas binários, etc? Diretamente, no nosso dia-a-dia, não muita coisa. Mas a utilidade dessas coisas está em tudo o que fazemos e o que somos hoje. Conhecimento leva a mais conhecimento, e uma descoberta na Física se estende à Engenharia, à Medicina, aos eletrônicos em geral. Ou seja, você e o bóson de Higgs têm tudo a ver.

Uma curiosidade interessante é o apelido dado à partícula, “Partícula de Deus”. Tem quem possa pensar que esse nome é dado à importância da partícula, que poderia explicar fenômenos como o Big Bang, acontecimentos científicos e outros, e associar tudo isso a Deus, a uma presença maior. Mas, na verdade, é quase um trocadilho. Leon Lederman, Nobel em física, escreveu um livro sobre o bóson de Higgs em 1993. Na época, cientistas não tinham nem chegado perto de comprovar a existência da partícula, era muito complicado. Assim, Lederman resolveu nomear seu livro como “The Goddam Particle” (A Partícula Maldita). Era um título bom, mas o editor sugeriu que o autor trocasse “Goddam” por “God”. E assim ficou, apesar de eu considerar o primeiro título muito melhor.

Se alguém for fazer uma festa de comemoração para o bóson de Higgs, com comes e bebes, me chame.

Aprenda mais na Super e na Folha.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários