Meio Bit » Baú » Indústria » RIM traz más notícias para acionistas

RIM traz más notícias para acionistas

02/07/2012 às 9:17

Hoje a Research in Motion, fabricante dos BlackBerrys, trouxe notícias ruins aos acionistas da empresa. O fechamento do mercado na quinta trouxe uma queda de 19% nas ações da empresa. Ouch.

Os motivos da queda são alarmantes. O BlackBerry OS 10, considerado uma das salvações da empresa, não chegará antes do início de 2012, fazendo a RIM perder o precioso período de compras de final de ano; a queda nas vendas chegou a 41%, já que foram vendidos 7.8 milhões de aparelhos no trimestre, enquanto foram 13.2 milhões no mesmo período de 2011.

Pior ainda, haverá um corte de 5 mil funcionários (30% da força de trabalho) para que consigam cumprir a redução de gastos de US$1 bilhão; nada de ganhos: analistas esperavam uma queda de US$o,03 em cada ação, mas no final foram US$0,37. A receita também ficou aquém: US$2.8 bilhões ao invés dos US$3.1 bilhões estimados.

O problema da RIM é bem parecido com o de outras empresas, como a Nokia e o Symbian e a Microsoft e o Windows Mobile. Sistemas operacionais com poucas atualizações, ficavam para trás no mercado toda hora. Se hoje a Nokia ainda domina o mercado de celulares mais simples, seus smartphones que antes eram top de linha ficaram a anos luz do iOS e, recentemente, do Android.

A mesma coisa com a Research in Motion. Seu sistema era o preferido de empresas que precisavam de segurança na transmissão e armazenamento de dados, e a concepção dos aparelhos deixava tudo mais prático para quem sempre tinha uma maleta nas mãos. Porém, Android e iOS (principalmente) chegaram com soluções parecidas ou até melhores, e trouxeram junto joguinhos lindos, design, tela de toque e grifes. A RIM não conseguiu alcançar isso.

sad-RIM Os aplicativos são um problema até hoje. Dá tristeza entrar na BlackBerry App World. São aplicativos feios, quadradões, caros e muito simples. Os jogos que existem são do tempo do Java. Eu tenho um PlayBook, e adoro ele. Tem um hardware de fazer inveja a muitas empresas maiores, bonito design, resistente e bonito. Uma ótima qualidade de tela e de som.

Mas os aplicativos... eu queria ler um simples eBook no formato ePub, e só achei um aplicativo que fazia isso, e não era gratuito. O aplicativo é horroroso e mal feito, uma decepção. Com vídeos, a mesma coisa. O PlayBook aceita o formato mkv, e encontrar um player de vídeo foi impossível. Tentei recorrer aos aplicativos Android (para quem não sabe, é possível rodar apps – transformados – de Android no PlayBook), mas nenhum deles funcionou. Agora tenho que converter tudo para mkv.

Aqui no Brasil não temos muita familiaridade com a RIM. O máximo que víamos eram executivos checando emails loucamente, e um ou outro adolescente com dedos nervosos teclado no BBM. mas estive em um evento da empresa na Colômbia, e lá eles dominam completamente o mercado. Além dos números apresentados pelos diretores, para onde eu olhava em shoppings e na rua, via pessoas com um BlackBerry – só com BlackBerry. Por isso, em alguns lugares eles fazem muito sucesso.

Assim como torço para a Nokia, torço também para que a RIM não acabe na falência ou comprada por outra empresa. Toda concorrência é saudável, e duas empresas como essas, que têm muita história e já foram referência na área, não podem sucumbir desse jeito. Já achei muito triste a história da Palm, que hoje não é nada. Espero que a RIM consiga se levantar e encontre seu lugar no mercado.

Com informações do Yahoo.

relacionados


Comentários