Meio Bit » Baú » Fotografia » Quando a homenagem estraga o original

Quando a homenagem estraga o original

25/06/2012 às 15:09

Qualquer um que se interesse minimamente por tecnologia tem por obrigação assistir o clássico Blade Runner, filme de Ridley Scott inspirado pelo livro O Caçador de Androides (o nome em inglês é muito melhor), do gênio Philip K. Dick. Por ser considerado um dos melhores filmes de ficção científica já feito, é natural que as pessoas tentem homenageá-lo das mais variadas maneiras possíveis, mas a escolhida por um usuário do Youtube chamado andersramsell não tem agradado os fãs.

O motivo é que o rapaz recriou a sequência inicial do longa-metragem utilizando 3285 aquarelas, algo que deve ter dado um trabalho descomunal, mostrando seu amor pela franquia e que embora não deixe de ter uma certa beleza, peca ao matar um dos aspectos mais memoráveis do filme, o seu visual. A diferença é tão grande que se tirarmos o som do vídeo e mencionarmos sua fonte de inspiração, é praticamente impossível identificarmos do que se trata.

Nos comentários do vídeo é possível ver toda a indignação de algumas pessoas, que praticamente suplicam para que o autor não continue o seu trabalho e mantenha a obra original em paz. Um pouco de exagero? Talvez, mas a técnica tem seu valor e talvez ele só tenha errado na escolha, com produções como Peixe Grande ou O Fabuloso Destino de Amélie Poulain se encaixando melhor (e não despertando tanta ira).

O fato é que depois de ter visto essa heresia, bateu uma tremenda vontade de assistir o Blade Runner novamente, então com licença que irei ali na sala colocar o DVD no aparelho.

[via The Verge]

relacionados


Comentários