Meio Bit » Baú » Games » Carmack mostra um certo desprezo pela próxima geração

Carmack mostra um certo desprezo pela próxima geração

20/06/2012 às 13:08

dori_rag_20.06.12

Por mais que tentemos negar, a maioria dos gamers estão no mínimo curiosos para ver como serão os jogos da próxima geração. Mas sabe quem não está muito empolgado com as maravilhas que consoles mais poderosos poderão nos trazer? John Carmack, o lendário programador que por diversas vezes foi apontado como um homem a frente do seu tempo.

Qualquer que seja a visão criativa que um designer traga, podemos fazer um trabalho muito bom representando ela na geração atual e certamente no PC. De várias maneiras eu não estou muito empolgado com a próxima geração. Ela nos permitirá fazer tudo o que queremos fazer hoje, só que com resultados melhores.

Se você pegar um jogo atual como o Halo, que roda a 30 hertz e 720p; se rodá-lo a 1080p, com 60 quadros por segundos e frame buffers altamente dinâmicos, tudo isso de repente sugará todo o poder disponível na próxima geração. Será o que já temos, só que muito melhor. Você poderá criar algo com foco no DirectX 11, mas isso não mudará o mundo de ninguém. Parecerá muito melhor, mas isso não será como a primeira vez que você jogou um FPS, não será como colocá-lo num mundo virtual.

Apesar de os últimos jogos da id Software não terem feito tanto sucesso quanto muitos imaginavam que poderiam fazer, Carmack continua sendo um dos principais nomes da indústria de games quando se trata de inovações tecnológicas e por isso acho que a sua opinião sobre o que está por vir deva ser respeitada, mas será mesmo que a próxima geração trará tão poucas inovações como ele disse?

Ainda assim, numa coisa ele tem toda a razão, nós não precisamos apenas de gráficos melhores, precisamos de novas mecânicas e principalmente, criatividade.

[via GamesIndustry]

relacionados


Comentários