Meio Bit » Baú » Games » E3 2012 • Ubisoft

E3 2012 • Ubisoft

04/06/2012 às 21:05

dori_e3ubi_04.06.12

Dizer que a Ubisoft fez uma conferência incrível seria um pouco de exagero, mas como não elogiar uma apresentação que teve diversos bons jogos sendo mostrados?

O primeiro grande destaque da companhia francesa veio com mais da jogabilidade do Far Cry 3 e novamente fiquei bastante esperançoso com o game. De acordo com os responsáveis pela produção, nela teremos todo um arquipélago para explorar e um pouco disso foi exibido ao mostrar o protagonista pulando de um penhasco em um lago, para depois emergir e começar a matar diversos inimigos, tudo com uma fluidez de cair o queixo. A demo termina depois de levarmos uma facada e visitarmos um lugar repleto de telas de televisão por todos os lados, como se o personagem estivesse tendo uma alucinação.

Outro jogo que merece destaque e conquistou a atenção de muitas pessoas foi o Rayman Legends, graças a sua belíssima direção artística e a maneira como a jogabilidade funcionava com o controle em forma de tablet do Wii U. Na apresentação pudemos ver o jogador dando comandos apenas ao passar o dedo na tela e em uma determinada fase ele tinha que tocar em botões, fazendo com que o título se parecesse um game musical. Apesar de ser um conceito muito interessante e bem executado, confesso que ainda prefiro um estilo mais tradicional e por isso gostei de saber que ele também funcionará com o Wii U Pro Controller.

Aí tivemos o Assassin’s Creed III e o novamente a Ubi apresentou um jogo muitíssimo bem acabado. Além dos gráficos de primeira linha e uma animação acima da média para os personagens, a jogabilidade dinâmica agradou e ver o protagonista enfrentando diversos inimigos ao mesmo tempo e dando conta de todos deixou uma ótima impressão.

Vieram então duas belas surpresas. A primeira foi um jogo de tiro exclusivo para o novo console da Nintendo, o ZombieU. Apesar do nome de péssimo gosto e de não termos visto o game rodando em tempo real, o trailer apresentado empolgou ao manter um estilo parecido com aquele do Dead Island, mas ao som de uma versão modificada do hino da Inglaterra. O jogo pode até não ser bom, mas seu trailer já merece destaque.

A segunda novidade e ponto alto da apresentação foi o anúncio de uma nova propriedade intelectual chamada Watch Dog. Neste jogo estaremos em um mundo aberto futurista onde todos as máquinas controlam a maior parte dos aparelhos eletrônicos, permitindo que o jogador hackeie alguns deles para que sejam usados a seu favor. Aqui a animação dos personagens também é muito impressionante e de tão bonito, alguns especulam que o jogo será lançado apenas na próxima geração.

Contudo, houve também alguns momentos que não merecem elogios, como a a exibição do Shootmania. Embora o jogo tenha um conceito muito legal em que os jogadores podem criar os mapas onde serão disputadas as partidas, seus gráficos estão abaixo da crítica e a jogabilidade parecia simples demais, no estilo do Quake III. Também seria bom se tivessem mostrado um pouco do jogos dos Vingadores, mas apenas uma CG foi apresentada.

No geral a Ubisoft saiu com um saldo muito positivo da E3, principalmente por apresentar jogos que conseguiram passar a sensação de estarmos assistindo filmes, de tão bem feitos e “coreografados”.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários