Meio Bit » Baú » Games » E3 2012 • Microsoft

E3 2012 • Microsoft

04/06/2012 às 16:13

dori_e3360_04.06.12

Eu sinceramente gostaria de começar essa série de posts sobre as conferências das grandes empresas na E3 dizendo que a feira teve início em grande estilo, porém, não foi isto o que vimos na apresentação da Microsoft. Durante uma hora e meia a gigante de Redmond mostrou basicamente o que a maioria já esperava.

O primeiro jogo apresentado foi o Halo 4, o que já era de se imaginar, dada a importância da franquia. Durante alguns minutos vimos um pouco da jogabilidade do game, com o protagonista aventurando-se por uma floresta. O que mais me chamou a atenção no vídeo foi o visual bem mais colorido que o habitual, além de a fase e a trilha sonora fazer com que o título se parecesse com o Metroid Prime, o que não pode ser considerado algo ruim.

Em seguida tivemos a jogabilidade do Splinter Cell: Blacklist e apesar da interessante integração com o Kinect, onde em uma parte o jogador gritava, “Hey, you!” para chamar a atenção de inimigo, achei estranho trechos onde Sam Fisher escalava paredes com a agilidade das estrelas da série Assassin’s Creed e acho que não é uma boa ideia a Ubisoft querer aproveitar o que deu certo em uma série em todas as suas outras propriedades intelectuais.

Por falar em interação com o Kinect, nesta temporada tanto as série Madden quanto FIFA funcionarão com o acessório, permitindo que o jogador faça substituições ou altere a formação de suas equipes apenas dando comandos de voz.

Outra confirmação muito aguardada foi a de um novo Gears of War, que dessa vez terá o subtítulo Judgment e trará Damon Baird‎ como protagonista, mas tirando isso, um curto teaser e o lançamento previsto para 2013, mais nada foi revelado.

Tivemos também um pequeno trailer do Forza Horizon, sem trechos da jogabilidade mas que mostrou que esse spin-off com lançamento para 13 de outubro deverá seguir um estilo parecido com o da série Need for Speed, além de outros que exceto por seus nomes, pouco revelaram, como o Ascend: New Gods, que lembrou o God of War e é dos criadores do Toy Soldiers; LocoCycle da Twisted Pixel e Matter, projeto que tem o envolvimento do diretor de cinema Gore Verbinski.

Capcom, Activision e Eidos foram outras aproveitaram a conferência para mostrar um pouco da jogabilidade de seus futuros lançamentos, Resident Evil 6, Call of Duty Black Ops 2 e Tomb Raider, respectivamente. O jogo de zumbis colocou Leon Kennedy no meio e uma cidade enfestada de zumbis e pelo o que pudemos ver, terá foco na ação. Já o FPS confirmou o que a Treyarch disse recentemente, que o título seria muito bonito e durante vários minutos (muitos mesmo, acho que exageraram) vimos sequências de tirar o fôlego em uma Los Angeles completamente destruída.

Quanto ao jogo da Lara Croft, este talvez tenha sido o que mais me deixou impressionado e embora o game esteja ficando muito parecido com a série Uncharted, a ação mostrada no vídeo é tão intensa que se torna quase impossível não desejar colocar as mãos no game.

Mas então chegamos a parte da apresentação onde os games foram deixados de lado e a Microsoft tentou vender a ideia de que o Xbox 360 pode ser uma ótima central multimídia. Além de anunciar uma série de novos conteúdos para o console, como jogos da NBA e NHL, canais Nickelodeon, Machinima e Univision, em breve também poderemos fazer pesquisas por voz em 12 novas línguas, incluindo o Brasil.

No entanto, o grande destaque da conferência foi mesmo a confirmação do Xbox SmartGlass, serviço que conectará o console com tablets e smartphones, permitindo por exemplo iniciarmos um filme no iPad e terminar de assistí-lo no videogame. Outras possibilidades são a de termos acesso a informações adicionais desses filmes ou seus atores e como exemplo foi citado a série Game of Thrones, que poderíamos ver na TV, enquanto que no tablet teríamos acesso a um mapa animado de Westeros.

A grande sacada porém foi quando nos apresentaram o funcionamento desse sistema com games, permitindo que um jogador altere a formação tática de sua equipe num jogo de esporte usando apenas um tablet, enquanto a partida corre sem interrupções na televisão ou então escolhendo um personagem para o multiplayer do Halo 4 apenas através da tela do dispositivo móvel.

Com isso a Microsoft mostrou que, na teoria, terá um forte competidor para o Wii U e o seu revolucionário controle, e como eles disseram durante a apresentação, sem que o usuário precise comprar um novo console, tablet ou smartphone, já que o sistema funcionará, segundo eles, com aquilo que já possuímos (provavelmente iOS, Windows Phone ou Android) e se eles entregarem o que prometeram, acho que nenhum dono de um box 360 ficará com inveja das funções do novo videogame da BigN.

No geral a apresentação da Microsoft foi fraca, sem muitas novidades, com vários minutos dedicado, por exemplo, ao novo jogo do South Park, que como bem sabemos não costumam ser bons e até mesmo com um show do rapper Usher para divulgar o Dance Central 3, mas pelo menos tivemos o Xbox SmartGlass, que pode dar mais um pouco de vida ao console e que já me deixou ansioso para a chegada da nossa primavera, quando o sistema deverá ser disponibilizado.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários