Meio Bit » Baú » Miscelâneas » Porque desinstalar software ainda deixa tanto lixo para trás?

Porque desinstalar software ainda deixa tanto lixo para trás?

16/01/2007 às 2:40

Estamos em 2007 e uma coisa é certa para qualquer usuário um pouco mais atento: desinstalar software ainda é podre.

Umas das grandes facilidades do Windows é o padrão Next > Next > Next > Finish para instalar programas. É excelente e a facilidade de se colocar software e sair usando é muito bem-vinda.

Mas quando precisamos remover esses programas, começa o pesadelo. Desde o Windows 95, o modelo essencialmente não mudou, continua a mesma m!#%a de sempre. A mensagem que pode tirar qualquer um do sério é:
Alguns itens não puderam ser removidos. Eles terão que ser apagados manualmente.
QUAIS, pelo amor de Deus? Me diga quais itens precisam ser removidos e onde está o rastro de porcarias, FFS! Custava criar um arquivo texto com uma lista do lixo que o desinstalador deixou?

E os programas que instalam dezenas de chaves no registro e DLLs próprias, ao serem removidos, pedem para reinicializar. Perfeito. E deixam 40 ou mais chaves no registro, caso você queira usar o programa novamente. Mas eu não havia escolhido: REMOVER COMPLETAMENTE? Esqueça, isso é apenas lenda.

O instalar e desinstalar programas no Windows é uma das principais causas da conhecida lentidão que acomete a máquina depois de meses de uso. A reformatação que deixa o SO tão rápido é na verdade uma mega-limpeza que deveria ocorrer naturalmente como parte do uso. São dezenas, talvez centenas de chaves de registro inúteis, deixadas para trás, ou partes esquecidas da instalação original. É lindo ver um programa de imagens deixar, por exemplo, algumas centenas de fontes para trás, deixando o boot 15 segundos mais lento. 😛

Meus velhos amigos sabem que eu era adepto do Quaterdeck Cleansweep. Até a Symantec comprar a empresa e enterrar a melhor ferramenta de desinstalação do Windows no mercado dentro do Norton Systemworks. Nunca mais usei o programa.

Ainda não sei como o Vista vai tratar desinstalação de programas, mas não estou muito otimista. E a culpa não é apenas da Microsoft, mas também dos fabricantes de software em geral, que falharam em desenvolver e usar ferramentas para remover QUALQUER rastro de sua passagem pela máquina do usuário.

Virtualização e Programas de Terceiros

Existem duas formas para testar programas e a mais simples é usar o Windows em máquina virtual. Aproveite para testemunhar o desempenho ir por água abaixo, a cada reboot.

A outra é usar um programa de desinstalação. Estou atualmente avaliando Ashampoo UnInstaller Platinum 2.6 (que está caro, o System Pack está o mesmo preço e inclui mais 3 ferramentas). Existem outras possibilidades como o YourUninstaller, Advanced Uninstaller PRO 2006 e o ZSoft Uninstaller v2.3.3
(o único gratuito desses todos).

relacionados


Comentários