Meio Bit » Baú » Internet » Pagamentos do AdSense bloqueados no Brasil

Pagamentos do AdSense bloqueados no Brasil

13/01/2007 às 3:57

Email enviado pelo Google para os sites que publicam propaganda via AdSense:

Gostaríamos de informar-lhe que a entrega do seu cheque do AdSense, emitido em
dezembro, foi interrompida, inesperadamente, devido a restrições impostas pelas
leis brasileiras aduaneiras que regulam o envio de cheques por courier.

Fique certo de que estamos trabalhando para resolver este impasse o mais rápido
possível e entraremos em contato novamente assim que tivermos mais informações.

O que isso quer dizer? Basicamente quem tem o AdSense como sua fonte de renda secundária, ou mesmo primária, viu-se sem calças. Nosso brilhante governo, mais uma vez demonstrando uma Visão Além do Alcance resolveu visar os os pagamentos do Google, afinal não temos bispos picaretas com dólares na bíblia, publicitários declarando em CPI que receberam dinheiro de partidos em contas no exterior, dólares nas cuecas, nada.

Vamos então acabar com esse problema, que está afetando nossa balança comercial. Como pais estupidamente rico, dinheiro de mais está atrapalhando. Chega. É hora de dificultar a entrada de divisas no Brasil. Hey, não queremos seu dinheiro, gringos malditos, nem que seja em pagamento por serviços prestados.

Quer dizer, essa deve ter sido a visão da sumidade que resolveu bloquear os cheques do Google.

Perspectivas a curto prazo? Bem, cheques que deveriam ter chegado na virada do ano ainda não chegaram (motivo explicado no email acima) e quem depende deles se descobriu traído pela pátria-mãe.

A médio prazo? Dada a impossibilidade de uma alternativa nacional apresentar os mesmos ganhos / organização que o Google, muitos que investiram tempo e dinheiro na Internet deixarão de fazê-lo. A quantidade de conteúdo de qualidade cairá, os anunciantes perceberão e irão se afastar da mídia, e por causa de um maldito burocrata qualquer que acha que a Internet é uma série de tubos, iremos regredir dez anos.

Parabéns, Brasil.

relacionados


Comentários