Meio Bit » Baú » Games » Para CliffB, Japão não pode ignorar o multiplayer

Para CliffB, Japão não pode ignorar o multiplayer

18/05/2012 às 8:02

dori_van_14.05.12

Tem sido relativamente comum vermos jogadores reclamando da quase obrigatoriedade de modos multiplayer nos games, mas para Cliff Bleszinski, criador da série Gears of War, explorar melhor a interação entre as pessoas é exatamente o que pode ajudar as empresas japonesas a aumentar sua relevância no mercado mundial.

Meu conselho ao Japão é em relação ao mercado de distribuição física, vocês não podem ignorar o multiplayer. Não estou dizendo para colocar multiplayer em todo jogo,” disse o game designer, que citou como exemplo o Shadows of the Damned. É um belo jogo com uma jogabilidade muito divertida, mas não há uma experiência multiplayer cooperativa ali. Não me refiro a falta de um versus; há bilhões de maneiras de fazer os jogadores interagirem uns com os outros.

Se você for para os shooters em terceira pessoa… o fato do Vanquish não ter um multiplayer é um crime… Não há nenhuma razão para eu não poder andar por aí, fazendo aqueles mega deslizamentos, mergulhando no ar em uma arena cheia de outros jogadores.

Ainda assim Bleszinski reconhece o que alguns jogos japoneses trouxeram algo de novo em se tratando de multiplayer, mais precisamente o Demon’s Souls. Segundo ele, o game e seu sucessor espiritual (Dark Souls) servirão de inspiração para desenvolvedores ocidentais, mostrando-lhes como inserir elementos do multiplayer nas campanhas principais dos games.

Talvez não tenha sido coincidência ele ter mencionado justamente dois títulos em que Shinji Mikami esteve diretamente envolvido e em relação ao Vanquish, não sei se um multiplayer competitivo fez falta, mas um cooperativo acho que seria bem vindo. Ainda assim, tenho dúvidas se a longa campanha do jogo não teria sido prejudicada caso a Platinum Games tivesse optado por incluir um modo para vários jogadores e por isso não ousaria reclamar da ausência.

[via Gamasutra]

relacionados


Comentários