Início / Arquivos / Curiosidades /

Projeto de câmera espacial com 3.200 megapixels é aprovado

Rafael Silva

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Em novembro do ano passado a conhecida Universidade de Stanford propôs a criação de algo incrível: a maior câmera digital do mundo, chamada Large Synoptic Survey Telescope, que teria um sensor capaz de capturar imagens de 3.200 megapixels. Pelo próprio nome já é possível deduzir qual o seu fim: capturar imagens do espaço. Essa semana o projeto foi aprovado pelo departamento de energia americano, o principal patrocinador da ideia.

Renderização artística de como será a escala lente, ao lado de uma pessoa | Crédito: Stanford

A idealização do LSST foi do SLAC, que é uma espécie de laboratório do departamento de energia americano operado pela Universidade de Stanford. Nadine Kurita, a responsável pelo projeto, disse que o equipamento é bastante complexo por ter ao todo (pelo menos no papel) 189 sensores e pesar 3 toneladas.

Por dentro da lente | Crédito: Stanford

A ideia do projeto depois de pronto é capturar todo o céu durante uma semana e publicar as fotos, o que deve gerar um arquivo total de 6 milhões de GB por ano. Para efeitos de comparação, a chegar ao nível de qualidade e tamanho de fotos que o LSST vai capturar em 365 dias, uma pessoa teria que tirar 800 mil fotos com uma câmera de 8 megapixels por dia.

Apesar de ser desenvolvida por uma universidade americana, a câmera vai ficar bem mais perto do que você imagina: no topo de uma montanha chilena, chamada Cerro Pachón. A construção do projeto deve começar em 2014, se tudo seguir com o planejado.

Com informações: Slashdot.