Publicamos ontem sobre o mau uso que alguns internautas vêm fazendo das novas ferramentas oferecidas pela Dropbox. No início da semana a companhia anunciou a possibilidade de compartilhar qualquer arquivo em qualquer pasta com qualquer pessoa, bastando solicitar que o sistema gere um link único. Pois bem, hoje chegou a resposta da Dropbox sobre o assunto — eles comentam sobre pirataria e malware sendo disseminados a partir de seus servidores.

“Nós explicitamente proibimos o abuso de copyright e empregamos uma série de medidas para assegurarmos que o nosso recurso de compartilhamento não seja usado da maneira errada.” Essa foi a resposta oficial obtida pelo Tecnoblog. Embora questionada sobre o assunto, a empresa não respondeu sobre quais tecnologias utiliza para varrer os servidores de arquivos de qualidade duvidosa, por assim dizer.

Link foi desativado

De qualquer forma, parece que a coisa funciona. O link apresentado ontem neste mesmo Tecnoblog não está mais acessível (pode clicar com tranquilidade) na tarde desta quinta-feira (26/4). Quem tenta acessar o link encontra uma mensagem de que se trata de conteúdo restrito que não está mais disponível.

A Dropbox foi considerada pela iniciativa Stop Badware como uma das empresas mais rápidas em tomar providências para não expor os usuários a riscos de abrir arquivos contaminados. Relatório publicado em setembro do ano passado pela Stop Badware mostra a companhia, que se qualifica como provedor de serviços de hospedagem, com links retirados do ar em até 45 minutos, tempo considerado baixo.

Em alguns casos, a equipe da Dropbox responde pessoalmente as requisições dos internautas com relação a denúncias de links fraudulentos ou maliciosos. Esse é um dos compromissos que a Dropbox assegura ter.

Eles disseram em nota que “a Dropbox se preocupa com a segurança e experiência dos usuários acima de qualquer coisa e trabalha com uma variedade de empresas [que oferecem soluções] de phishing e malware no sentido de acabar com ataques ao serviço”.

Nessa semana tivemos novidades no Google Drive, SkyDrive e Dropbox. Saiba qual escolher usando esse comparativo feito pelo Tecnoblog.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas Schirm
Negócio é sempre o mesmo, saber de onde e de quem vc baixa... não acho que seja tarefa do host prover este tipo de segurança.
Breno Caldeira
Pelo que entendi, trabalhão quem vai ter são os servidores para rastrear isto :] Provavelmente nenhum humano deve por a mão no mouse para decidir se tal conteúdo é ou não problemático. O que deve acontecer é ter alguns humanos verificando se seus escravos robôs estão fazendo tudo certinho.
Kadu
O bom é que o Dropbox free só oferece 2 GB, isto espanta um pouco os piratas, eu acho.
Ibraim
Comentei no outro post que eles do Dropbox respondiam rapidamente e removiam os conteúdos maliciosos. Difícil é ver Google e Microsoft fazendo o mesmo... Hoje envio algum contato, nem resposta automática recebo. Junto com o Facebook estas fazem parte das empresas 'modernas' que não fazem questão de ouvir o usuário. Isso é terrível, está caminhando no sentido contrário de um movimento que eles mesmos são pioneiros.
@AntonioVeras
Sim, mas acho que este trabalhão é melhor do que ter as portas fechadas e executivos presos. :P
Gaba
Hum... pois é... mas agora o que mais vai aparecer são esses links maliciosos, ou conteúdo pirata... Eles vão ter um trabalhão!
estevaoam
Tá certo, senão entra na mira do FBI igual o Megaupload entrou. Se bem que tem que ter muita grana envolvida para chamar a atenção do governo americano.
Yangm
Interessante. Muitas empresas acham mais fácil fechar os olhos para os problemas e "resolver depois", no melhor estilo de gordo que "vai começar a dieta segunda".