Início » Arquivos » Internet » Conheça Cowbird, a Wikipedia para a vida

Conheça Cowbird, a Wikipedia para a vida

Ferramenta se dedica a contar boas histórias.

Avatar Por

Se você é apreciador de conteúdo de qualidade, especialmente quando minerado a partir de startups com qualidade real e ótima atenção aos detalhes, pode ser que aquele seu desânimo com toda aquela bobagem interweb afora ganhe um novo fôlego e boas razões para manter a fé na internet.

Cowbird: o futuro para uma internet mais pessoal?

Pessoalmente, vejo o Cowbird — projeto lançado essa semana pelo artista e engenheiro de internet Jonathan Harris — como uma daquelas coisas que me dá motivos para jamais perder o entusiasmo com a web. Ele combina fatores únicos quando procuramos separar bem o joio do trigo: texto, som, imagens, links, mapas, dedicatórias, linhas do tempo ou um misto de todos eles. E não, o Cowbird não está competindo com o Facebook ou o Tumblr, nem de longe…

Em suma, o projeto se resume em uma espécie pessoaclopédia onde são compartilhados relatos individuais e que são segmentados por tags. Quando contemplado mais em pormenor, dá para se perceber porque o Cowbird anda abocanhando reviews ultra-empáticos de veículos como o NYT, The Wall Street Journal, a revista Wired, o Mashable, o TechCrunch e diversos outros.

Trata-se de uma plataforma muito, mas muito bem feita, onde os seus membros — contadores de histórias convidados — contribuem e distribuem seu próprio conteúdo, enriquecendo por meio de um agradável mix de mídias e em um ambiente bastante amigável para leitor.

O conteúdo do Cowbird não só desliza diante dos olhos, como também inspira e revigora pelo caráter pessoal e tão bem pensado, como projeto. A ideia é juntar os elementos mais comuns na composição de histórias aos recursos de tecnologia mais imediatamente disponíveis.

Segundo a definição dos seus próprios criadores, as histórias produzidas — quando são relevantes e interessantes para o resto dos internautas — acabam culminando em uma produção cooperada e resultam em grandes “sagas” ou registros importantes de um determinado evento ou momento, como por exemplo a coleção de 522 estórias que compõem o movimento Occupy por lá.

Histórias pessoais tornam-se registros cooperados de 'sagas' (exemplo: Movimento Occupy)

O resultado é uma constelação bastante peculiar dos olhares de cada internauta, produzidos com a sua visão pessoal e misturando-se às de outros ao redor de um tema qualquer, desenhando um retrato bastante atípico de percepções e idéias.

Do ponto de vista prático, o Cowbird define a si próprio como uma espécie de Wikipedia para a vida na qual, em vez de coletar informação de natureza canônica por parte de seus membros, ela coleta, organiza e redistribui suas experiências pessoais.

Além da ideia bacana, está o modo como o site funciona. A fusão de texto com imagens e áudio — como aquela de muitas das histórias legais existentes no acervo — levam o ato de blogar e também de consumir informação e arte para um nível bem diferente.

Sob este prisma o Cowbird nem pode ser considerado uma rede social, mas um ambiente comum que desacelera e compartimentaliza o ritmo das redes sociais para uma experiência mais individual. Ele também não é uma ferramenta co-social de conteúdo, como o bacana Storify. Uma vez que o projeto não foca em preferências, mas sim em experiências, o Cowbird acaba por produzir uma grande costura de histórias interessantes que se organizam de maneira não-linear e não-cronológica também; o que o separa nitidamente da categoria de diários ou pura e simplesmente de blogagem.

Até a escolha do nome é bem humorada, uma vez que os cowbirds são passarinhos bem diferentes daqueles que piam em todo canto (uma referência em rebate ao Twitter?) e são conhecidos por serem oportunistas e até meio que “forçosamente” sociais, pondo seus ovos nos ninhos de outras aves. Quando seus ovos são removidos do ninho, eles voltam ao mesmo lugar e detonam os outros ovos do hospedeiro também. Algo como “share or die”, se formos filosofar muito a respeito…

O Cowbird tem poucos usuários por ora e opera à base de convites

O fato é que o site é incrivelmente atraente e apesar de uma quantidade não muito grande de usuários (12.580 membros até o momento desta matéria), se as previsões de todos os grandes portais e especialistas de internet estiverem corretas, serão projetos com a mesma pegada que a do Cowbird que irão gerir o modo como registramos a nossa opinião de maneira um pouco mais consistente e também como damos testemunhos relevantes sobre o nosso tempo.

E em uma época em que o talento para se separar de todo o lixo é na realidade uma ferramenta de sobrevivência online, pequenas preciosidades honestas e bem-feitas são mais que um mero achado.

São também muito bem-vindas.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hugo
Gostei demais da interface e da idéia do site. Tomara que mantenham a comunidade fechada (para escrever) por bastante tempo ainda.
Fer
WOW, AINDA BEM! Facebook, aprenda com eles! HAHAHAHAHA XP
Fer
Para ver que realmente há algo de muito errado com os brasileiros, e não é falta de patriotismo! Ao invés de ficarem "Ai... Mas você é brasileiro também", que vá fazer alguma merd* de útil para não ser só mais um desses!
Menezes
O que seria um engenheiro de internet?
Yuri Sho
já que ninguem comentou: e esse logo Twitter-like ??? :D
Luiz Henrique Santana
Ei, San... ou mesmo alguém mais, hehe. Vcs já conseguiram se cadastrar? Alguém tem convite?
San Picciarelli
O conteúdo do site é curado por uma equipe; muitos usuários não são aceitos.
Fabio
Um brasileiro criticando brasileiros, estou certo mesmo? É demais pro meu dia kskS
Rafael Faria
Visitei o site e notei que já tem uma galera do Brasil lá desde o ano passado. Não consegui notar que todos os convidados do site tem boa relação com 'Grafico + relato'... O link que você menciona do Ocupar é bem elaborado, mas há outros usuários que facilmente juntam o contexto Tumblr com o ambiente. é o que eu penso por ter visto... A interface é fascinante
Marcus VBP
Quando os brasileiros descobrirem o site, a qualidade acaba.
Yangm
Mais um daqueles posts do San que a gente tem que desligar a TV e desligar qualquer outra fonte de distração para ler. Não sei porque, mas quando eu li "wikipedia para a vida" eu pensei em um monte de nerds fazendo saves no the sims com as fantásticas histórias contadas nesse site.