Início / Arquivos / Demais assuntos /

Bilionários da tecnologia querem explorar metais no espaço

João Brunelli Moreno

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Um grupo de bilionários da tecnologia anunciou na terça-feira a criação de uma empresa chamada Planetary Resources Inc., companhia que pretende enviar robôs ao espaço para explorar os metais preciosos que existem nos asteroides que orbitam próximos a Terra. “Um negócio de trilhões de dólares que poderá pavimentar o caminho da humanidade para a conquista do espaço”, nas palavras do próprio empreendimento.

“Os recursos naturais da Terra são escassos frente a variedade que existe no resto do sistema solar”, explica Eric Anderson, um dos fundadores da Planetary Resources, à Wired. Aproximadamente 9 mil asteroides de até 45 metros de diâmetro orbitam ao redor da Terra, e alguns deles carregam mais platina do que é extraída no planeta durante um ano inteiro.

A platina é um metal precioso, tão valioso quanto o ouro, amplamente usado na medicina, eletricidade e que tem o potencial de alimentar uma nova geração de células de energia. Assim, cada asteroide pode valer algumas dezenas de bilhões de dólares por aqui.

A tecnologia que a Planetary Resources quer usar para conquistar o espaço ainda não existe, mas está em desenvolvimento. Nos próximos “18 ou 24 meses” a companhia quer lançar telescópios em órbita para procurar por potenciais fontes de metais preciosos no espaço. Em sete anos, o empreendimento planeja enviar a primeira nave ao espaço para procura de veios de metais, a um custo que varia de 25 a 30 bilhões de dólares por missão.

A última fase, mais complicada, prevê o envio de robôs aos asteroides para mineração e refino dos metais, em naves que deverão ter a capacidade de decolar e voltar a Terra diversas vezes.

Viagem na maionese, pegadinha de primeiro de abril? Por mais ambiciosos que sejam os planos da nova empresa, sabe-se que entre seus investidores há vários figurões do mundo da tecnologia, como Larry Page e Eric Schmidt, do Google, o ex-chefe de arquitetura da MS, Charles Simonyi, o investidor Ross Perot Jr, e o diretor de cinema James Cameron.