Início » Arquivos » Brasil » Brasileiros lançam site para evitar a fadiga de agendar consultas médicas

Brasileiros lançam site para evitar a fadiga de agendar consultas médicas

Conheça o YepDoc. Serviço foi feito por dois jovens de 29 anos.

Avatar Por

Chegou ao meu conhecimento um novo serviço para quem tem preguiça de telefonar no convênio médico para agendar uma consulta com dermatologista, dentista, clínico geral ou qualquer que seja a especialidade para a qual você precisa de atendimento. Está no ar o YepDoc, que serve justamente para agilizar a marcação de consultas. Não custa nada para usar.

O YepDoc se propõe a resolver um problema bastante comum: tentar marcar uma consulta médica e não conseguir. Você liga na clínica ou hospital, espera a boa vontade de quem lhe atende e, aí sim, descobre que o médico em questão está livre daqui a um mês somente.

YepDoc permite visualizar os futuros horários e agendar a consulta. Tudo de maneira bastante prática e eficiente. Para “otimizar a relação entre médicos e pacientes por meio de uma plataforma de organização de agenda”, segundo consta da nota encaminhada para veículos de imprensa.

YepDoc

E quem paga pela manutenção do serviço? Os médicos, dos quais é cobrada uma taxa mensal para manterem uma agenda profissional disponível na web, onde qualquer um pode consultar. Eu até perguntei, mas o YepDoc não revela quantos profissionais estão cadastrados no serviço. Afirmam somente que há 20 mil horários para consulta cadastrados no sistema.

Como tem muita gente esquecida por aí, o usuário tem a opção de adicionar o número de telefone para receber um SMS alertando sobre a consulta 24 horas antes do compromisso. O mesmo alerta também chega por email se a pessoa quiser.

A minha experiência com o site não foi exatamente positiva. Explico: fiz a busca selecionando vários convênios, mas praticamente nenhum deles me retornou resultados na cidade de São Paulo. Depois de consultar a agência que assessora a startup, obtive as capturas de tela que ilustram este artigo. De fato, dá para reproduzir a busca e obter alguns resultados, mas tenho a impressão de que o YepDoc ainda precisa ganhar musculatura principalmente em quantidade de médicos cadastrados. Poucas opções por enquanto.

Em nota, o YepDoc admite que todo o funcionamento do site se inspira no par americano ZocDoc. Por lá são mais de 1 milhão de consultas agendadas por mês, uma enormidade. Talvez seja uma projeção otimista: os criadores do serviço esperam chegar a 500 mil consultas agendadas com o YepDoc até o fim do ano.

O YepDoc foi criado pelos brasileiros Guilherme Pizzini e Paulo Piccini, ambos de 29 anos. Tem investimento do fundo de investimentos Rocket Internet, originado na Alemanha. Cá no Brasil eles são responsáveis pelo Groupon e pelo Dafiti, para citar apenas alguns gigantes da internet que contam com os marcos alemães euros do fundo.

A ideia é boa. Falta crescer para ficar ainda mais útil. E chegar a mais lugares, visto que limita-se à cidade de São Paulo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael
Foi inspirado sim, pelo que analisei de ambos os sites, principalmente CSS, não são copias idênticas.
Cynara Peixoto
Inspirado no ZocDoc? Copiado literalmente, desde o CSS até a paleta de cores. A ideia é ótima (tanto que é um sucesso nos EUA), mas deveria ter algo próprio, algum traço de personalidade.
ricardo
Nem me fale. A ética médica, que manda colocar a vida humana acima dos interesses econômicos, nem sempre é respeitada. Conheço um caso, de emergência, em que o hospital particular (de Cariacica ES) exigiu um depósito de R$10.000,00 para colocar o paciente na UTI. E se recusou a realizar qualquer procedimento até que o dinheiro fosse depositado. Vergonhoso.
@AntonioVeras
Sim, é verdade. Hoje, se você aparecer com um exame já realizado, dentro do prazo de validade, o médico pede para você fazer de novo. Só para gerar receita pro hospital. Antigamente, ter um plano de saúde era a melhor coisa, mas hoje, quando você vai à uma clínica e fala que é pelo plano, só vai haver vaga daqui à uns 30 dias. Isso é proibido, mas é o que acontece. Outra coisa proibida é o tal do cheque calção.
ricardo
No Espírito Santo também é assim. Os hospitais particulares tornaram-se lojas de exames para arrancar dinheiro dos doentes, e os convênios deixam você na fila durante horas para ser atendido. Em resumo, a saúde pública vai mal, mas a privada vai ainda pior.
ricardo
Funcionará bem desde que os médicos cumpram os horários das consultas, coisa que quase nunca acontece. Quem nunca passou pela chateação de ter que ficar horas na sala de espera em companhia de revistinhas chatas e uma tevê ligada na sessão da tarde?
Alexandre
O bom e velho chaves, sempre e para sempre em nossa cultura!!!
@AntonioVeras
Você não conhece Brasília. Aqui até pagando particular você é tratado com indiferença. Trabalho com seguros e eventualmente fazemos seguro saúde. Nós sempre instruímos nossos segurados, caso eles precisarem de algum tratamento mais complexo, e se tiver condições, vá para São Paulo. Aqui, um hospital "5 Estrelas", não chega à ser um de 3 Estrelas em São Paulo. E o pior é que aqui qualquer tratamento é bem mais caro, muito mais caro. Acho que Brasília é assim por falta de médicos. A espera por uma consulta de um nefrologista, não leva menos de 3 meses, mesmo sendo particular.
@AntonioVeras
Pra consegui uma carteira de cliente. Indicado para médicos recém formados que ainda não tem uma base de clientes. Por que que você acha que os médicos se cadastram nas listas de credenciados das seguradoras? Para criar uma carteira de clientes.
Rafael
Pelo contatos que fiz vi que o médico só paga após ter um numero X de consultas marcadas pelo site. Ai faz mais sentido. Fica mais facil dele ser achado, se ele manter a agenda dele atualizado pode atrair um paciente logo para ser atendido. Acredito ser mutuo a satisfação.
Francklin
Puts, não aceitam plano Bradesco :\
Breno Caldeira
Isto deveria começar Free! Se não vai acontecer exatamente o que foi falado: pq médico pagaria para usar algo que ninguém usa? E pq usuário iria entrar lá se não tem médico cadastrado? Primeiro consiga sua musculatura (usuários), depois arrume algum plano de receita. Realmente é uma boa ideia, inumeras vezes já adiei consulta pq é um saco pesquisar >.<
Claudio H.
Como dito em diversos comentários acima, a ideia é boa, mas deve-se tomar cuidado agora no início do projeto com a "roda da morte", ou seja, usuário não vem por falta de médicos, e médicos não assinam por falta de usuários. Uma boa solução para isso é investir (isso mesmo, com dinheiro) em marketing direcionado aos usuários-alvo. E ao mesmo tempo, ou até um pouco antes disto, fechar parcerias com consultórios médicos a fim de os mesmos já participarem do sistema quando ele for lançado. Eu mesmo já fiz muito isso por um projeto de uns anos atrás, eu e um sócio montamos um portal regional, e íamos de loja em loja, com camisa, crachá, folders (detalhe, a "empresa" era só nos dois) e banca de profissionais oferecer parcerias, dizendo que o portal iria ser lançado em breve e que quem entrasse conosco receberia diversos bônus no futuro... Enfim, bons tempos, o segredo está em meter a cara, e em correr atrás fisicamente dos clientes. Acreditem, não é só atrás de um monitor que se faz um projeto dar certo.
Tiago César Oliveira
Acredito eu que, neste momento "piloto", há algum diferencial a fim de atrair usuários para o serviço (isenção de mensalidades ou início do pagamento somente se houver marcações, por exemplo).
Bel
Ou não, pq se trabalhas de cara deia e ranzinza tem altas chances de ser mandada embora, LOGO, o YepDoc é um substituto bem mais fácil e acredito que com custo menor. Então, se essas secretárias tiverem juízo e amor ao seu emprego, que comecem a ser mais simpáticas, afinal, estão sendo pagas pra isso.
Exibir mais comentários