Há exatamente um ano o Google estava no meio de uma polêmica envolvendo o serviço Maps. Autoridades europeias revelaram que os carros do Street View coletavam mais do que fotografias dos locais em que passavam, registrando também dados de redes Wi-Fi dos cidadãos. Tal prática fez com que o gigante da web fosse duramente criticado e investigado por órgãos governamentais, até que agora teve sua primeira punição.

Depois de analisar o caso com cuidado, a FCC – Federal Communications Commission, ou Comissão Federal das Comunicações – dos EUA determinou que o Google terá que pagar uma incrível, inacreditável, assustadora e irrisória multa de US$ 25 mil, motivadas mais pela má vontade da empresa em colaborar com as investigações do que pelas invasões de privacidade em si.

Todo rebolado, gingado e malandragem do Google na avenida

“Por muitos meses o Google deliberadamente atrasou as investigações do FCC ao não responder aos pedidos de informações relevantes nem oferecer certificações e verificações de suas respostas (…) más condutas desta natureza são ameaças a habilidade da comissão em investigar possíveis violações da lei no futuro”, afirmou o órgão em sua decisão.

Em sua defesa, o Google afirma que “não concorda com a afirmação da FCC que não colaborou com as investigações, e que em breve fará um pronunciamento oficial”. Também lembra que a coleta dos dados era feita dentro da lei e que não representava qualquer ameaça aos cidadãos, apesar da afirmação do FCC que os carros também coletaram dados pessoais, senhas e histórico de navegação, sem entrar em detalhes a respeito deste assunto.

Em 2011 o Google arrecadou US$ 39 bilhões, o que dá mais ou menos US$ 1.173 por segundo. Assim, a punição da FCC para o gigante da web foi equivalente a pouco mais de 21 segundos de trabalho árduo. Então, pelo menos até agora, nada mal, Google.

Com informações: Reuters, The Verge.