Início » Arquivos » Negócios » Zynga gastou US$ 1,37 milhão para proteger CEO

Zynga gastou US$ 1,37 milhão para proteger CEO

Por

De acordo com a Market Watch do Wall Street Journal, a gigante dos social games Zynga teria gasto mais de US$ 1 milhão em 2011 para proteger o CEO Mark Pincus e sua família.

Não é de hoje que empresas investem grandes fortunas na segurança de executivos, uma vez que são alvo de stalkers, sequestradores e malucos de todo tipo. Em 2011 Mark Zuckerberg teria sido alvo de um stalker que “queria morrer por ele”. Mas o caso de Mark Pincus vai bem mais além.

No início de 2011, Vera Svenchina, uma cineasta amadora e ex-stripper russa teria ameaçado Pincus, sua esposa e filhos, além de ter ido na casa do CEO duas vezes. Dentre todos os casos relatados em um processo judicial aberto por Pincus, Svenchina alegaria que a Zynga seria uma ideia roubada em sua família na Rússia, que os fundadores do Google teriam matado seu pai e que estavam mandando ondas de rádio para sua cabeça para que se suicidasse.

Uma das mensagens de Svenchina deixadas no celular de Mark Pincus

A Zynga não emitiu nenhuma nota anunciando se manteria o investimento na segurança de seu CEO, uma vez que o principal problema, o caso com a stalker russa, já estaria sendo resolvido judicialmente. De qualquer forma, é provável que ainda gastem uma boa nota protegendo uma das peças fundamentais de sua operação.

Com mais informações: Gamasutra.