Início » Arquivos » Telecomunicações » Governo do Rio disponibiliza Wi-Fi grátis no Complexo do Alemão

Governo do Rio disponibiliza Wi-Fi grátis no Complexo do Alemão

Internet sem fio chega primeiro no Morro do Adeus, Morro da Baiana e Morro do Alemão.

Lucas Braga Por

O governo do Rio de Janeiro expandiu as operações do projeto Rio Digital. Uma nova infraestrutura de rede sem fio foi inaugurada em 8 de março, e os moradores da de diversas comunidades poderão desfrutar o acesso gratuito à internet, entre elas o Complexo do Alemão.

Complexo do Alemão: cobertura completa até julho de 2012

Complexo do Alemão: cobertura completa até julho de 2012

Inicialmente, apenas dois morros contam com cobertura total: o Morro do Adeus e o Morro da Baiana. A cobertura vai aumentar gradativamente para outras regiões. A partir de quarta-feira (15/03) será a vez do Morro do Alemão receber a internet de graça e sem fio.

Todo o complexo de comunidades deve estar coberto pelo sinal de internet até julho, de acordo com a previsão do governo.

A estratégia utilizada pelo estado foi dividir o morro em cinco regiões. Para cada uma delas serão instaladas 39 antenas, permitindo que computadores, notebooks, smartphones e tablets consigam o sinal de internet sem precisar de nenhuma antena externa. Cada antena suportará até 120 acessos simultâneos.

Não há informação sobre velocidades ou possíveis restrições de acesso. Com o projeto concluído, a previsão é que a conexão atenda cerca de 380 mil pessoas. O Governo do Estado aposta que esse projeto será importantíssimo para acabar com o analfabetismo digital nos morros.

Para complementar o fornecimento de internet via wireless, a Secretaria de Ciência e Tecnologia pretende abrir um infocentro na Associação de Moradores do Morro do Adeus, onde serão disponibilizados computadores com acesso a serviços básicos. A ideia é, nesse primeiro momento, beneficiar 80 mil moradores da comunidade que nunca acessaram a rede. Ainda, no infocentro haverá funcionários prontos para auxiliar os problemas de conexão das comunidades e realizar manutenções de rotina no sistema.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

márcio
Se você não sabe interpretar um texto, eu estou querendo dizer que ele está colocando a palavra na minha boca, assim como "bandido", "preguiçoco" e "violento" que ele citou mas que eu não falei NENHUMA vez! Entra de gaiato na conversa e fala besteira... Se liga ae djow!! ;)
@LBKatan
Em contextos e ideias completamente diferentes. Não é a quantidade de vezes que uma pessoa usa o termo que faz do seu discurso algo certo ou errado. ;-)
márcio
Velho, dê um ctrl+F e procure por "vagabun". Vai ver que você falou isso mais do que eu.
@LBKatan
Por quê? Oras, porque acabaram os argumentos. É mais fácil mudar, levemente, o discurso, mostrando que "não tá assim tão errado" do que chegar e falar "verdade, cara. meu pensamento estava errado. obrigado por me ajudar a entender a vida de outra forma."
Guilherme Macedo C.
Modou o discurso pq? Cansou de chamar pobres de vagabundo, de bandido, de violento e de preguiçoso? (sim, vc falou isso). Está mudando o foco pq tbm? Ninguém está dizendo que outras coisas não são necessárias, mas sim que a medida é muito útil, como complemento da inclusão digital e um direito à informação e cultural (elitização da internet é uma das fomas mais violentas de segregação)
@LBKatan
Eu sei disso, cara. O que eu disse é que não é apenas o conceito de Justiça Social que deve mudar. O conceito de sociedade também. Saber o que, realmente, é sociedade, ajuda a chegar na justiça social. =)
márcio
Bom, já que não posso responder pela sua resposta, Guilherme, vou responder aqui. Essa discussão não vai levar à nada então só vou falar algo pra você refletir. Há sim gente da favela que se dá bem na vida e sai de lá, construindo um negócio ou em um bom emprego e tal. Essas pessoas não ficam reclamando que o estado não dá isso ou não dá aquilo, vão lá e fazem virar a coisa. E existem pessoas que não, ficam esperando tudo da prefeitura só reclamando e nunca vão sair dá lá com essa "cultura". São dois pensamentos, duas posturas. Porém as favelas só vêem aumentando ao longo dos anos - e isso não se pode negar-, então, qual das duas "culturas" acima é maioria? Preste atenção que não to chamando ninguém de vagabundo ou preguiçoso. Sem mais.
Ryo
Sim, uma coisa não exclui a outra. Como eu disse, apoio wi-fi de graça pra todo mundo, mas existem coisas mais importantes que TAMBÉM devem ser feitas.
Daniel
A P O I A D O. o governo pra deixar o povo mais acomodado mesmo, da internet e lazer de graça, mas saude e educação de qualidade não precisa. o antigo regime do pão e circo ainda vigorá com força total.
Daniel
Mais pão e circo pro povo. 99,99% da rede será usada em facebook, orkut e msn...
Guilherme Macedo C.
Seu preconceito e falta de informação é assustador. Vc coloca todo mundo como vagabundo, bandido, violento, preguiçoso e tudo mais. É realmente assustador! Outra coisa absurda é achar que quem é pobre é pq quer, por ser vagabundo ou preguiçoso. Vomitar esse tipo de coisa é escabroso. Pobreza não é resultante de preguiça, é resultante do Estado omisso, que não dá condições iguais para todos. Ninguém tá dizendo aqui que com a internet não é preciso melhorar a educação, melhorar as estruturas básicas da sociedade como saúde e saneamento básico. É preciso ter tudo isso, mas nada tem a ver com dispor de internet. Há até uma confusão tremenda em achar que internet é pra substituir biblioteca. Uma coisa nada tem a ver com a outra. Internet um outro conceito, muito mais abrangente, tão revolucionário que a própria ONU considerou um Direito Fundamental. É tão importante hoje em dia que vc está aí, usando e milhões nesse momento no país, informando-se, comunicando-se, abrindo as perspectivas. Pq querer elitizar algo que é importante sim nos dias de hoje?
@MoisaPrado
#classemediasofre Como se o pessoal que mora lá não pagasse NENHUM IMPOSTO.
Thiago Sabaia
Parece que tem mais de 1 mês que isso está funcionando, uma vez passei por lá e encontrei uma rede wifi chamada "Alemão Digital".
márcio
Parceiro, não quero que ninguém morra. Só que eu sei do que to falando, a juventude em geral da favela é quase um caso perdido em relação a cultura. É disso que to falando, cultura, esse é o problema deles, e não a cor ou classe social. Muitos jovens desses lugares acham bonito ser bandido, fazer orgia em baile funk, matar aula ou parar de estudar antes de completar o fundamental e os pais deles não em geral não fazem nada. Minha mãe dá aula em escola de periferia e sempre acontece de mães desocupadas irem brigar de sair à tapa com professoras que aplicaram algum tipo de castigo a seus filhos de 7 ou 8 anos. Meninos que levam faca, xingam, agridem professores e seus pais protegem. Alguns alunos chegam a ficar dias sem banho e os pais deixam filhos de 12 ou 13 anos cuidando de menores pra ir pro Forró ou coisas assim. A culpa é das crianças? Não, é dois pais e esse desafeto e falta de edução (literalmente) vai passar pros filhos deles e assim vai. Eu penso que eles são acomodados porque reclamam que são abandonados pelo sistema e pela sociedade mas não fazem nada pra mudar isso, ficar fazendo rap não vai adiantar. O que adiantaria seria um deles virar senador, governador etc mas dae eles reclamam da escola e põem mil defeitos em tudo. Recentemente vi uma menina que nasceu e cresceu no sítio e conseguiu passar em 12 (DOZE) universidades públicas. As bibliotecas estão aí pra quem quiser visitar, não é a internet que vai mudar o futuro deles, é nisso que eu quero chegar. Internet existe a vinte anos, então antes disso tudo mundo era burro? Muito pelo contrário na minha opinião.
Marcoscs
Guilherme, admiro sua paciência em tentar expor um pouco de luz ao obscurantismo desses merdas.... eu não tenho mais saco pra isso.
Exibir mais comentários